Dicas para motorista

Alguma vez já se sentiu enganado por uma oficina mecânica?

Se você já foi enganado por uma oficina mecânica mal intencionada, não deixe verificar as dicas abaixo! 

Parece que algumas oficinas se especializam em enganar o cliente

Se você já se deparou ou ficou desconfiado de alguma falcatrua praticada por alguma assistência técnica ou oficina duvidosa, principalmente com o intuito de te prejudicar financeiramente, deve ficar atento para algumas dicas importantes.

Consideramos aqui que a maioria dos mecânicos são profissionais e agem de forma correta e ainda tem o cuidado de orientar o cliente antes da execução do serviço, dizendo de forma clara o que realmente esta acontecendo com seu carro!

Mas existem os denominados “trambiqueiros” que tem suas próprias regras e agem como se fosse “a coisa mais normal do mundo”, considerando que o cliente não possui conhecimento algum, o que nem sempre é verdade!

Quem nunca foi alvo de uma oficina mecânica que tem seus serviços duvidosos ou aquela que apesar de executar, faz tudo por sua conta própria, sem questionar o cliente se ele deseja ou não fazer tudo o que ela tem intenção e no final, quando vai pegar o carro, percebe que executaram muito mais do que você queria e apresentam uma conta enorme para pagar, alegando ainda que “você pode parcelar no cartão”, como se fosse a melhor solução para seu problema!

Tem também aqueles que vendem uma situação que não está acontecendo e nem vai acontecer de verdade, amedrontando com a possibilidade de ocorrer algum acidente ou desgaste prematuro, forçando o cliente a substituir alguma peça que nem precisaria.

São variados os exemplos, em que o cliente busca por um serviço e acaba entrando em uma verdadeira “teia” de problemas que na verdade são golpes de mecânicos duvidosos, que só pensam no dinheiro que você irá gastar.

Seguem algumas situações de atenção, para que você não caia na lábia desses “trambiqueiros”:

Muitas empresas disfarçadas de oficinas especializadas em suspensão automotiva abusam no oferecimento de serviços que não existem e “empurram” trocas desnecessárias de peças.

Ao chegar geralmente você é recepcionado por uma atendente muito solícita que rapidamente coloca à sua disposição um mecânico para averiguar o problema relatado.

Após alguns minutos, depois de colocar seu carro no elevador, ele chama o cliente ou “vítima” para relatar o problema e é exatamente aí que tudo começa. Você alerta que está ouvindo determinado barulho na suspensão, mas não sabe exatamente o que é. O “técnico” mal intencionado dirá que a origem do barulho vem realmente da suspensão e que existem folgas nas borrachas, forçando-as com uma ferramenta e esgarçando as mesmas para que sejam substituídas.

Começa então com um pequeno serviço de troca de coxins e em seguida ele te chama novamente e aí sendo mais drástico aumenta o problema, dizendo que deve substituir as balanças e induz ainda que o veículo pode estar caindo para os lados e por isso estas devem ser trocadas realmente, juntamente com o conjunto de bielas, bieletas etc.

Ele te oferece um parcelamento em até dez vezes sem juros e ainda te orienta a substituir o conjunto de amortecedores e molas. Pronto, agora ele plantou uma preocupação em sua mente e você acuado e preocupado com a possibilidade de um grave acidente, aceita alegando que só se forem peças originais.

O mecânico chega a mostrar um amortecedor autêntico, de marca reconhecida, com etiqueta e tudo o mais, na caixa e te convence acreditando que serão realmente colocadas peças originais e você retorna para a sala aguardando o serviço ser iniciado.

O que você não sabe e não vê, pois está aguardando em uma sala ou recepção é que ele está colocando peças recondicionadas, sem qualquer identificação ou etiqueta, muitas vezes sem ao menos ter um plástico ou caixa de proteção e você acaba de cair no golpe das peças recondicionadas vendidas como novas.

Geralmente dão garantia de apenas três meses, somente isso, pois logo no quarto mês os barulhos na suspensão voltam a ocorrer por que as borrachas substituídas, coifas etc, com a utilização de amortecedores e molas disfarçados de novos, mas que na verdade são velhos, não duram muito tempo e começam a demostrar sinais de desgaste rapidamente, apesar de você ter gasto um dinheirão, acreditando serem componentes originais novos.

Esses falsos técnicos são tão abusados que nem chegam a esconder o que fazem e deixam todos os amortecedores e outros componentes “piratas” em uma sala, sem qualquer identificação ou etiqueta, encostados na parede para que os mecânicos desonestos utilizem os mesmos rapidamente, sem perder muito tempo procurando.

Eles limpam e pintam os amortecedores para melhorarem a aparência dele, trocam o óleo interno e mais nada, colocando a vida do cliente e de seus entes queridos em risco. 

Só se deve comprar peças e equipamentos remanufaturados em lojas de confiança e renomadas e se não existirem mais os originais para venda no mercado ou se for para um veículo importado e/ou fora de linha.

Outra situação que ocorre com frequência em alguns postos de combustíveis que agem de forma desonesta, “empurrando” a venda de serviços e produtos desnecessários é dizer ser necessário lubrificar a suspensão com óleo de mamona, ou óleo de reuso. Isso não se faz mais e já foi abolido há muitos anos atrás. 

Afirmar também que a temperatura do motor está muito alta e deve “palitar” o radiador, alegando estar sujo, cuja venda é casada com o uso de aditivos etc, mas que só devem ser colocados se recomendado no manual do fabricante do veículo e com a marca e produto indicado por ele.

O radiador deve ser limpo, tal como o reservatório de água, mas somente em casos que realmente apontam para essa necessidade, devendo ser avaliado por uma oficina especializada e de boa reputação. Evite executar isso em locais desconhecidos.

São muitas as ciladas e você tem que sempre estar atento. Outra situação comum de ocorrer é quando você vai substituir o óleo do veículo. Antes de qualquer coisa você deve observar o nível, o tempo de troca, o óleo recomendado no manual e o filtro também. Muitos postos ou oficinas, na tentativa de limpar seus estoques, vendem filtros de outros veículos alegando que serve para a marca do seu também. Corra disso!

Também tentam sempre empurrar o óleo sintético que é o mais caro. O ideal é colocar sempre o óleo recomendado no manual, mas se não for possível, utilize um de marca reconhecida. O sintético promete uma substituição em um tempo maior que o semi-sintético e este, um tempo maior que o do tipo mineral. Evite a cada troca substituir a marca do óleo, pois a viscosidade e tipos distintos poderão afetar o desempenho do motor e com o tempo, vir a ter problemas mecânicos indesejáveis.

Cuidado ao lavar sem veículo em postos e oficinas desconhecidas e de procedência duvidosa, pois pequenos furtos ocorrem também, como a tampa do óleo do motor, a tampa do reservatório de água, do radiador, ferramentas subtraídas do porta malas, macaco-hidráulico etc.

Outra situação que o cliente se sente enganado é quando você leva o carro para uma revisão, para querer rodar na estrada com segurança e logo em seguida, após uma rápida vistoria, alegam que devem ser limpos os bicos de injeção dizendo que estão sujos, mas que na verdade estão limpos. Porém se o motor do carro não está engasgando, mesmo em marcha lenta ele age naturalmente ou não tem qualquer problema de desempenho e consumo, não existe a necessidade de se limpar bicos injetores, dentre outros.

Outra “pegadinha” você parte para uma oficina desconhecida e diz que está escutando um barulho que vêm do motor e o mecânico alega ser da correia dentada e que deve ser trocado o tensor também. Na maioria das vezes não precisa, somente a correia mesmo. Mas o “olho grande” fala mais alto e ele alega que é comum ter que substituir os dois, apesar de que em muitos casos não há necessidade.

Deve estar atento para a quilometragem rodada e verificar o manual para saber ao certo quando a correia deve ser substituída realmente, antes de correr para a oficina.

Outra é quando você percebe luzes acessas no painel. Verifique antes no manual as possíveis causas. Muitas vezes a troca de um fusível ou uma lâmpada queimada já resolve. Cuidado, se informe antes o que pode ser e se não tiver jeito, busque uma oficina conceituada ou de confiança. Muitas vezes alegam a substituição da bateria, por exemplo, mesmo sem esta dar qualquer sinal de problema. 

Deve ser observado se a luz da mesma, geralmente “verde” continua acessa ou se mantém “preta”. Uma correia do alternador pode ocasionar ou “camuflar” o problema e o “técnico” desonesto, dizer que você deve trocar a bateria, sem ao mesmo testá-la antes para verificar se ainda possui carga.

São muitas as situações que podem ocorrer e você depois acreditar que foi enganado. Se seu carro começar a engasgar, por exemplo, vá eliminando as possibilidades, checando o que é mais barato fazer, para depois partir para o mais caro. A troca de um simples filtro de combustível já deve resolver o problema.

Existem oficinas que partirão logo para que você autorize a limpeza do tanque de combustível. Isso só deve ser feito se perceber um cheiro forte no combustível, como querosene ou outro cheiro desagradável e somente se o veículo perder desempenho e não querer continuar rodando e engasgando com frequência. 

Isso costuma ocorrer devido o combustível ter sido “adulterado”, onde postos desonestos vendem de forma irresponsável e o efeito é praticamente imediato, pois o carro já começa a falhar quase que imediatamente após o abastecimento.

Evite abastecer em postos desconhecidos!

Por fim mais um caso de pura enganação é quando você faz alinhamento de direção e dizem que deve ser feito obrigatoriamente o balanceamento de todas as rodas. Isso só precisa ser feito se houver a troca dos pneus ou quando forem percebidas vibrações indesejáveis no volante e em determinada velocidade.

Oficinas desonestas são especializadas sim, mas em “passar o cliente para trás”.

Uma conceituada oficina mecânica, presa por um bom relacionamento com o cliente, permitindo que ele acompanhe o que será executado, demonstrando cuidado e atenção em orientar o porquê que deve ser feito determinado serviço ou troca de peça, para que a decisão de execução seja autorizada previamente pelo cliente e nunca o contrário.

Cuidem bem do seu veículo e siga as dicas acima para evitar oficinas de má índole ou que somente visam o lucro!

Assista ao vídeo que simula um teste para flagrar os serviços desonestos e os agem honestamente!

Redação – Brasil do Trecho

Esta postagem foi publicada em 9 de junho de 2022 14:34

Compartilhar
João Neto

Sou apaixonado pelo empreendedorismo, caminhão e ônibus e Hoje me dedico 100% aos amigos caminhoneiros com noticias e dicas da estrada.

Deixe um comentário

Postagens recentes

Caminhoneiro resgata cachorro abandonado e amarrado em uma rodovia

O pequeno cão foi amarrado com corda a um poste Um vídeo emocionante está abalando…

2 horas atrás

Esposa dar de presente um Caminhão a Sorocaba avaliado em R$ 800 mil para fazer um motorhome

Cantor Sorocaba ganha caminhão da esposa, veja quem mais é apaixonado pelas quatro rodas O…

2 horas atrás

Conheça as maiores máquinas de transporte do planeta

A humanidade sempre tenta superar cada vez mais Quando se fala em grandes potências que…

3 horas atrás

Vídeo mostra escavações sendo realizadas de forma inacreditável

Difícil de acreditar quando percebemos algumas situações de escavações sendo feitas de forma negligente, com…

20 horas atrás

Caminhoneiro faz piada e acaba sendo morto

Após uma brincadeira do caminhoneiro, o eletricista tomou uma atitude errada e completamente equivocada

20 horas atrás

Caminhoneiro na Argentina manda recado para o Presidente Bolsonaro

Caminhoneiro argentino grava um depoimento e envia recado para Bolsonaro e para os Brasileiros, para…

20 horas atrás