Greve dos caminhoneiros

líder do movimento diz que “vamos fechar completamente” se não resolverem o problema do Diesel

Na porta da Agesa manifestantes se revezam no primeiro dia de paralisação.

Caminhões nem saíram da garagem

Na Agesa – Armazéns Gerais Alfandegados, nenhuma empresa pediu senha para entrar e o sindicato revezou representantes na entrada do Porto Seco.

A greve geral dos empresários de transporte rodoviário de cargas e de logística de Corumbá e Ladário em Campo Grande – MS, porto da Receita Federal fica completamente vazio.

A duração do protesto será de 48h e os representantes das empresas logísticas querem resolver a demora na liberação dos veículos de carga, face a operação padrão dos auditores-fiscais da Receita Federal, iniciada em 27/12/2021.

Antes da mobilização dos federais, a liberação de carretas e caminhões da Agesa demorava em torno de 2 dias e agora chega a 15 dias.

A Agesa é o principal corredor rodoviário de comércio exterior do Brasil com a Bolívia, onde deveriam passar por ali por dia aproximadamente 200 caminhões e carretas.

O presidente do Setlog Pantanal, Lourival Vieira Costa Júnior, diz que esta manifestação é a última tentativa de resolver o problema, onde informa que estão tentando diálogo com a Receita Federal, mas se dentro de dois dias não resolverem o problema, que a Agesa vai fechar completamente e ainda alerta que a iniciativa privada é quem está pagando.

O movimento faz pressão junto ao governo federal para resolver a questão da demora da liberação pela Receita Federal no  Porto Seca em MS.

A denominada “operação padrão” dos agentes federais, está provocando filas enormes nas unidades alfandegárias de Mato Grosso do Sul.

O estacionamento da Agesa conta com 105 caminhões em seu pátio e destes, 61 estão em posse da Receita Federal aguardando liberação.

Os agentes federais utilizam a “operação padrão” como forma de uma mobilização sem paralização, porém fazendo com que a checagem demore muito mais tempo que o normal, atrasando as liberações.

Os agentes protestam contra corte de 52% no orçamento da Receita para 2022 e ainda pela não regulamentação do pagamento do bônus de eficiência da categoria, acordada em 2016 como também, pela falta de concurso público para o cargo desde 2014.

Redação – Brasil do Trecho / Com informações do Campo Grande News

Esta postagem foi publicada em 16 de março de 2022 10:32

Compartilhar
João Neto

Sou apaixonado pelo empreendedorismo, caminhão e ônibus e Hoje me dedico 100% aos amigos caminhoneiros com noticias e dicas da estrada.

Deixe um comentário

Postagens recentes

Será que comprar um caminhão no Canadá vale a pena?

Muitos acreditam ser fácil a vida do caminhoneiro por lá, em virtude dos salários serem…

59 minutos atrás

Caminhoneiro instala joystic de videogame em caminhão

Você acha que já viu de tudo, então assista esse vídeo incrível e veja um…

2 horas atrás

Caminhoneiro leva fechada e tomba caminhão

Durante uma ultrapassagem mal sucedida, um caminhoneiro é obrigado a se afastar para o acostamento,…

2 horas atrás

Curiosidade: Quanto custa carregar um carro elétrico

Com o advento da tecnologia de eletrificar carros e caminhões, uma curiosidade muito grande vem…

2 horas atrás

Caminhoneiros fecham pátio de empresa após manobra 

Dois caminhões fizeram uma manobra e praticamente fecharam a saída do pátio da empresa.

9 horas atrás

ICMS zerado, mas consumidores não sentem diminuição no valor do diesel

O ICMS foi zerado, porém, para o valor do diesel praticamente não houve interferência.

9 horas atrás