Transportadoras

Pequenas transportadoras estão faturando alto em 2021 mesmo com crise

O volume das pequenas transportadoras cresceu em média 30%

Elas estão investindo em novos segmentos, terceirizando frota e tem aumentado seus resultados em até 200%

De acordo com dados da Fretrebras a alta foi maior no caso das microempresas, como também as de pequeno porte, onde o volume médio dessas empresas cresceu 30%. Os dados referem-se ao período de janeiro a setembro deste ano em relação ao ano anterior e somente aos fretes contratados pela plataforma.

Foi o que aconteceu com a Jangada Transporte que fica em Cachoeiro de Itapemirim (ES). Nelvio Pozzebon, CEO da empresa, comenta que era uma microempresa inicialmente, porém, após o início da pandemia, o volume disparou, face ao comércio eletrônico.

A transportadora Jangada Transporte, provavelmente terá seu faturamento 30% superior este ano em comparação ao ano de 2020. Se a projeção se confirmar, a companhia encerrará 2021 com faturamento de R$ 18 milhões.

O diretor da NatLog Transportes, Kleber Ferreira, comenta que a empresa cresceu ao apostar na diversificação. Hoje em dia, ela transporta fibra ótica e produtos para a indústria, além de embalagens, luvas, aventais, máscaras etc, ou seja, produtos cujo consumo aumentou na pandemia.

Fundada em 2009, a transportadora tinha foco no transporte de vestuário e contratos com grandes marcas, atendendo 150 shoppings no Estado de SP. Já em 2019, passou a fazer o transporte de equipamentos de proteção para a área médica.

Com o lockdown, em março de 2020, de acordo com Ferreira, todos os shoppings fecharam. Com isso, a divisão de transporte de vestuários teve de ser fechada, porém a NatLog estava ingressando no transporte de fibra ótica que hoje representa 60% das operações da NatLog, sendo responsável pelo aumento de 300% do faturamento previsto pela empresa para 2021, tendo que mudar o status da empresa de pequena para de médio porte.

Transportadoras apostam na terceirização

Tanto a transportadora Jangada quanto a NatLog começaram suas operações sem frota própria, terceirizando-a.

A terceirização da frota é bastante interessante, diz Ferreira. A avaliação é compartilhada pelos executivos da FreteBras, onde isso reduz investimentos em imobilizados, ou seja, caminhões e outros veículos.

Redação – Brasil do Trecho

Esta postagem foi publicada em 14 de dezembro de 2021 08:12

Compartilhar
João Neto

Sou apaixonado pelo empreendedorismo, caminhão e ônibus e Hoje me dedico 100% aos amigos caminhoneiros com noticias e dicas da estrada.

Deixe um comentário

Postagens recentes

Caminhoneiro flagra carro colidindo com trem em Brasília

O motorista parou quase em cima da linha do trem e acabou sendo atingido Já…

2 horas atrás

Caminhão da Scania engolindo caroço? Você concorda?

O veículo não conseguiu subir e quase provocou um grave acidente Em um vídeo divulgado…

2 horas atrás

Veja qual caminhão da Scania é o maior sucesso de todos os tempos

Conheça o rei da estrada fabricado pela Scania Várias marcas de caminhões são sucesso absoluto…

2 horas atrás

Pode ou não pode: Dirigir sem avaliar as condições do caminhão, pode?

Inspetor da Polícia Rodoviária Federal fala mais sobre o assunto O canal do YouTube Planeta…

2 horas atrás

Caminhão tomba após ventos de até 157 km/h em Santa Catarina

Não houve nenhuma vítima fatal desse incidente Uma onda de frio intensa chegou no Brasil…

2 horas atrás

Transportadora Jaloto está com processo seletivo aberto para caminhoneiro

A transportadora abriu uma nova oportunidade para motoristas A empresa anunciou um novo processo seletivo…

3 horas atrás