Categorias: CaminhãoCaminhoneiro

Nestlé vai investir R$ 15 milhões em caminhões a gás e elétrico

A empresa promete apoiar parceiros a utilizar novas tecnologias

Nestlé vai renovar suas operações no Brasil com a incorporação de veículos menos poluentes em sua frota. Segundo a empresa, o foco é o caminhão a gás e elétrico. Com isso, investirá R$ 15 milhões na compra de 100 modelos. Ou seja, isso representa 10% da frota da companhia do setor de alimentos.

De qualquer maneira, a empresa já utiliza caminhões a gás e elétricos em sua logística de distribuição. No entanto, não revela o tamanho dessa frota. Segundo a Nestlé, afirma que já realizou 1.500 viagens com esses veículos, resultando em uma redução de mais de mil toneladas de CO2.

Caminhão a gás e elétrico para zerar emissões

Contudo, esse reforço já deveria estar em operação. Segundo Navarro, a espera para entrega dos novos veículos é de até seis meses. O motivo é a falta de peças e insumos para as montadoras.

Com a mudança na operação logística, a Nestlé visa reduzir as emissões de CO2 em 5, 5 mil toneladas por ano. A estratégia faz parte do plano global da companhia para zerar as emissões de gases do efeito estufa até 2050.

Parceria com transportadoras

Nesse sentido, os planos devem beneficiar suas transportadoras parceiras da Nestlé. Portanto, todas estão dispostas a investir na compra de veículos menos poluentes. É o caso do caminhão a gás e também do elétrico.

Portanto, a Nestlé informou que incentivará as parceiras a adotarem novas práticas. Para isso, está recalculando os custos de fretes e revendo as rotas atuais. Além disso, vem trabalhando em conjunto com os fornecedores. O objetivo é desfazer os gargalos da estrutura de abastecimento.

Oportunidade para novos negócios

Segundo Navarro, a Nestlé proporciona benefícios para os parceiros. É o caso de contratos mais longos, por exemplo. «Nos de veículos a gás e elétricos a duração é de 60 meses. Nos convencionais, o prazo é de 36 meses, em média», diz
Isso porque o caminhão a gás e elétrico são mais caros que os a diesel. Ou seja, o a gás custa cerca de 30% mais.

Junior Ribeiro

Engenheiro Civil no 10º semestre pela Universidade Estácio de Sá, um amante de veículos pesados devido grande influência do pai. Aos 7 anos de idade o seu maior sonho era ser motorista de transporte coletivo, no entanto, no ano de 2014 ingressou em uma empresa de transporte coletivo, como jovem aprendiz onde juntamente com seu amigo de trabalho fundou o Brasil do Trecho.

Deixe um comentário

Postagens recentes

Caminhão é flagrado transportando casa no Paraná

De acordo com a prefeitura o transporte deveria ter uma liberação Um morador filmou o…

14 horas atrás

Caminhoneiro colide ao tentar desviar de galho de árvore

O motorista de caminhão ficou ferido e precisou de atendimento médico Uma colisão entre dois…

14 horas atrás

Vídeo flagra carreta realizando manobra após ficar sem freio

Inacreditável manobra do motorista para evitar um grave acidente Nesta quarta-feira , uma carreta carregada…

14 horas atrás

Eixo de carreta se desprende em um retorno na Dutra

O condutor do caminhão realizava um retorno no viaduto do Cajueiro Uma carreta do tipo…

14 horas atrás

De acordo com polícia caminhoneiro teria dormido ao volante em acidente

Durante o atendimento uma das faixas ficou interditada Um caminhoneiro dormiu ao volante e bateu…

14 horas atrás

Vídeo caminhoneiro perde freio e conseguiu evitar grave acidente

Durante descida na Serra de Corupá o motorista viveu um momento de tensão Um vídeo…

14 horas atrás

Este site usa cookies.

consulte Mais informação