Sindicado do Sudoeste afirma que não vai participar da greve dos caminhoneiros

Presidente informou que lideranças do sindicato não vão aderir o movimento no Sudoeste

Ao longo dos últimos meses, é perceptível a insatisfação dos caminhoneiros com realização de movimentos, articulações para grande mobilização,  a categoria sempre busca melhores condições de trabalho. E para os últimos dias a organização de uma grande mobilização vem ganhando bastante forçac entre a categoria que se queixa com relação aos constantes aumento da alíquotas do PIS/Cofis principalmente com relação ao preço médio dos combustíveis, a categoria reivindica com relação ao preço mínimo do frete que não é respeitado.

A categoria realizou uma grande mobilização logo no início de 2018, no mês de abril, quando diversas cidades sofreram com o desabastecimento de insumos importante para a população. Depois de 33 mês passado, representantes dos caminhoneiros autônomos que compõem o Conselho Nacional do Transporte Rodoviário de Cargas (CNTRC), já convocaram uma reunião, porém, não tem data estabelecida para acontecer. No entanto, a categoria pretende definir uma pauta e a deliberação se realmente uma nova mobilização deve acontecer em 1º de fevereiro.

Um ponto em que a categoria está bastante preocupada é com relação ao projeto BR do Mar, que tem como objetivo incentivar o transporte de carga pela costa brasileira. A categoria fala bastante no não cumprimento do piso mínimo do frete, são reclamações constantes da política de preço aplicado pelo governo no preço do óleo diesel.

No entanto, o presidente do Sindicato dos Transportadores Autônomos, Gilberto Gomes da Silva, representante das lideranças dos caminhoneiros autônomos na região do Sudoeste. O presidente informou que todas as entidades que representam a categoria não vão aderir ao movimento e sequer estão envolvidas nessas mobilizações.

Esta postagem foi publicada em 16 de janeiro de 2021

Junior Ribeiro

Engenheiro Civil no 10º semestre pela Universidade Estácio de Sá, um amante de veículos pesados devido grande influência do pai. Aos 7 anos de idade o seu maior sonho era ser motorista de transporte coletivo, no entanto, no ano de 2014 ingressou em uma empresa de transporte coletivo, como jovem aprendiz onde juntamente com seu amigo de trabalho fundou o Brasil do Trecho.

Deixe um comentário

Postagens recentes

Sheila Bellaver compra sua segunda carreta zero

Sheila conta que ainda esse ano pretende comprar a terceira carreta zero A motorista de caminhão e também Youtuber lançou…

10 horas atrás

Jovem que trabalhava batendo pneu morre após dormir embaixo de caminhão

Adolescente ganhava a vida batendo pneu de caminhão, motorista fugiu do local Um adolescente de 17 anos morreu após ser…

12 horas atrás

Motorista de caminhão morre após tirar uma selfie

O caminhoneiro estava conhecendo um ponto turístico Elis Roberto da Silva, um caminheiro de 44 anos, desapareceu no distrito de…

3 dias atrás

Nós e nossos parceiros utilizamos tecnologia do tipo cookies e coletamos dados durante a navegação para lhe proporcionar a melhor experiência online e para personalizar o conteúdo e os anúncios publicitários que são exibidos para você. Diga-nos se concorda com o uso de todos estes tipos de cookies.

Consulte Mais informação