Publicidade

Volvo e Daimler produzirão células de combustível

Publicidade

A produção em série está prevista para a segunda metade da década

Volvo e Daimler caminhão juntos para o hidrogênio. Esta não é uma notícia inteiramente nova: falamos disso, neste post, no final de abril , quando os dois gigantes anunciaram o início de uma joint venture de 50 por cento com o objetivo de unir forças para o desenvolvimento e produção de hidrogênio. , na verdade, de células de combustível. O acordo, porém, especificava como as duas empresas permaneceriam concorrentes em todas as demais áreas de atuação , como tecnologia automotiva ou integração de células a combustível a bordo de veículos.

Agora vem mais alguns detalhes sobre a produção de células a combustível, essenciais para a difusão em larga escala do hidrogênio. A Volvo e a Daimler informaram que o foco do projeto “ é o uso em caminhões pesados, mas os sistemas também serão oferecidos para outras aplicações . As duas empresas pretendem garantir que esta nova empresa se consolide como um dos maiores produtores mundiais de células de combustível, contribuindo para o transporte sustentável e neutro para o clima até 2050. O Grupo Volvo adquirirá 50 por cento das ações da Daimler caminhão Fuel Cell por um valor de aproximadamente € 0,6 bilhões , sem pagar somas em dinheiro e sem incorrer em dívidas. A transação deve ser concluída no primeiro semestre de 2021 ».

O julgamento começará dentro de três anos


“Os sistemas de célula a combustível desse tipo também podem ser usados ​​em outros setores além de caminhões. A joint venture irá, portanto, desenvolver um sistema com diferentes níveis de desempenho, incluindo um sistema duplo com uma potência contínua de 300 quilowatts para veículos pesados ​​destinados ao transporte de longa distância . A utilização em camiões pesados ​​representa um desafio muito exigente, consequentemente os produtos da joint venture também serão adequados para outras aplicações, como a produção de energia estacionária.

Dentro de três anos, os dois fabricantes de automóveis pretendem começar a testar os caminhões com células de combustível dos clientes.

Publicidade
Categorias Daimlervolvo
Junior Ribeiro

Engenheiro Civil no 10º semestre pela Universidade Estácio de Sá, um amante de veículos pesados devido grande influência do pai. Aos 7 anos de idade o seu maior sonho era ser motorista de transporte coletivo, no entanto, no ano de 2014 ingressou em uma empresa de transporte coletivo, como jovem aprendiz onde juntamente com seu amigo de trabalho fundou o Brasil do Trecho.

Deixe um comentário

Esse website utiliza cookies.

Consulte Mais informação