Publicidade

Traton adquire caminhões da Navistar em acordo de fusão bilionário

Publicidade

Navistar adquirida em acordo de fusão de US $ 3,7 bilhões

A Traton, subsidiária de caminhões da Volkswagen, fechou recentemente um acordo pelas ações em circulação da Navistar International, com sede nos Estados Unidos, em um negócio avaliado em US $ 3,7 bilhões. Embora a empresa possuísse 16,7% da Navistar antes da fusão, isso cimenta firmemente a empresa sob o guarda-chuva, incluindo as marcas europeias MAN e Scania.

As duas empresas conversaram por semanas sobre o preço, antes de decidirem por US $ 44,50 por ação sobre o restante das ações. Da forma como está, a Volkswagen não tinha anteriormente acesso ao mercado norte-americano. MAN, Scania e as próprias marcas de caminhões da VW confiam na Europa e na América Latina para seus lucros. No entanto, trazer a Navistar adiciona caminhões internacionais à programação, um player importante no mercado de caminhões pesados ​​e ônibus.

Um jogador sediado nos EUA permaneceu


Os dois maiores acionistas da Navistar, o bilionário Carl e a MHR Fund Management, votaram a favor da transação. Com a fusão, porém, outro fabricante de caminhões americano deixa de ser propriedade nacional. Na verdade, marcas como Freightliner , Western Star , Detroit Diesel e Thomas Built ônibus estão sob a responsabilidade da Daimler AG, com sede em Stuttgart. A Mack caminhões tornou-se uma subsidiária da Volvo em 2000. É importante notar, porém, que todos esses veículos ainda são fabricados nos Estados Unidos.

Com a Navistar se dobrando na Traton, o único fabricante de caminhões pesados ​​de propriedade integral de americanos que restou é a PACCAR. Entrando no mercado de caminhões em 1945 com a compra da Kenworth, a empresa (que também possui a Peterbilt) é uma das maiores fabricantes do mundo.

Publicidade
Junior Ribeiro

Engenheiro Civil no 10º semestre pela Universidade Estácio de Sá, um amante de veículos pesados devido grande influência do pai. Aos 7 anos de idade o seu maior sonho era ser motorista de transporte coletivo, no entanto, no ano de 2014 ingressou em uma empresa de transporte coletivo, como jovem aprendiz onde juntamente com seu amigo de trabalho fundou o Brasil do Trecho.

Deixe um comentário

Esse website utiliza cookies.

Consulte Mais informação