Publicidade

Polícia resgata caminhoneiro após cair em falso frete e foi sequestrado

Publicidade

Polícia detém grupo especializado em roubos de caminhões

A Polícia Civil prendeu seis integrantes de uma quadrilha especializada em roubos de caminhões e resgatou uma vítima que era mantida em cativeiro, nesta quinta-feira (5), em Bauru, no interior do Estado.

As prisões foram realizadas por equipes da 1ª Delegacia de Investigações Gerais (DIG), da Divisão Especializada de Investigações Criminais (Deic) da cidade. Os agentes foram acionados pelo Grupo Antissequestro do Estado do Paraná que informou sobre um caminhoneiro local que teria perdido o contato com a família, sendo que a última informação era que ele se encontrava em Bauru para a realização de um frete.

Ainda de acordo com o histórico repassado aos policiais civis da Deic, a esposa da vítima teria recebido ligações telefônicas de um número restrito, onde quem falava pedia um “resgate” para a liberdade do esposo e seu caminhão.

Diante dos fatos, os agentes paulistas repassaram os dados a policiais rodoviários, que retornaram comunicando o encontro da vítima e de outro caminhoneiro da cidade de Bebedouro (SP) no km 27 da rodovia Marechal Rondon, próximo ao município de Agudos.

Em contato com as duas vítimas, elas informaram que caíram em um golpe de “falso frete” e que tiveram seus veículos roubados na terça-feira (3). Depois, foram privadas de liberdade em um imóvel semelhante a uma chácara. Também contaram que foram ameaçadas com armas de fogo utilizadas pelos assaltantes, sendo liberadas posteriormente sem ferimentos.

Trabalho de inteligência


Investigadores da Deic prosseguiram com as investigações e, com a ajuda das vítimas, descobriram o local exato da abordagem dos criminosos e que eles haviam usado dois veículos Fiesta, na cor prata, para a ação. Ainda de acordo com os caminhoneiros, após serem libertados, outra vítima chegava no cativeiro.

Foram realizadas buscas pela cidade e verificadas imagens que captaram um dos veículos mencionados. Além disto, foi feito um levantamento de possíveis chácaras que estariam sendo alugadas por um grande número de ocupantes, já que segundo as vítimas o grupo era formado por seis integrantes.

Com isso, os policiais civis passaram a monitorar um imóvel suspeito, na Alameda das Carpas, e viram um veículo com as mesmas características informadas pelas vítimas saindo do local. Foi realizado acompanhamento e o carro abordado na avenida principal do município. Questionado, o motorista alegou estar em Bauru com a família, mas ao ser perguntado sobre a vítima em cativeiro demonstrou nervosismo.

O homem foi detido e as equipes retornaram à chácara monitorada. No local, foram detidos mais cinco envolvidos e apreendidos dois revólveres calibre 38. Também foi localizada uma terceira vítima, que era mantida em cativeiro e foi resgatada.

No imóvel, foram encontrados objetos pessoais dos caminhoneiros mantidos em cativeiros, que foram restituídos, além de vários coletes refletivos usados na empreitada criminosa. Os dois carros usados para abordar as vítimas também foram localizados e recolhidos. Um dos caminhões roubados foi localizado posteriormente no Estado do Paraná, na posse de outros dois suspeitos que alegaram terem sido contratados para levar o veículo para a fronteira.

Os seis homens foram presos em flagrante e levados à Deic, onde foram reconhecidos pelas três vítimas. Todos os envolvidos foram indiciados e encaminhados à Cadeia de Avaí para posteriormente serem alocados na Central de Detenção Provisória de Bauru, permanecendo à disposição da Justiça.

O caso foi registrado como extorsão mediante sequestro, associação criminosa, roubo e captura de procurado, já que contra um dos envolvidos já havia um mandado de prisão em aberto.

Fonte: Rapido No ar

Publicidade
Junior Ribeiro

Engenheiro Civil no 10º semestre pela Universidade Estácio de Sá, um amante de veículos pesados devido grande influência do pai. Aos 7 anos de idade o seu maior sonho era ser motorista de transporte coletivo, no entanto, no ano de 2014 ingressou em uma empresa de transporte coletivo, como jovem aprendiz onde juntamente com seu amigo de trabalho fundou o Brasil do Trecho.

Deixe um comentário

Esse website utiliza cookies.

Consulte Mais informação