Publicidade

Os caminhoneiros vão receber mais atenção neste mês do Sest/Senat

Publicidade

De acordo com a Entidade, ações têm como propósito alertar os profissionais sobre o câncer de próstata


Os caminhoneiros de todo o Brasil vão receber mais atenção neste mês de novembro por conta de ações de saúde que serão desenvolvidas pelo Sest/Senat, com o apoio do minsitério da Saúde.

De acordo com o Sest/Senat, as ações pretendem conscientizar os profissionais sobre a prevenção ao câncer de próstata. Além disso, lançou o cartão de saúde do caminhoneiro, que será distribuído aos motoristas profissionais do transporte rodoviário de cargas para que, ao visitarem as Unidades de Atenção Primária em Saúde, tenham melhor acompanhamento do tratamento.

Ainda de acordo com a Entidade, o cartão é um documento público que ficará em posse do usuário e será utilizado para a coleta de dados dos atendimentos realizados em qualquer estabelecimento de atenção primária em saúde do país.

Atendimento aos caminhoneiros


Em 2019, o Sest/Senat atendeu a 471,5 mil caminhoneiros, seja em campanhas com abordagens nas rodovias, garagens e postos de serviços, seja em uma das 150 unidades operacionais distribuidas pelo Brasil.

De acordo com a pesquisa CNT Perfil dos Caminhoneiros 2019, 99% dos caminhoneiros no Brasil são homens. Menos da metade – 42% – procuram atendimento médico com foco em prevenção. Outros 38% buscam serviços de saúde somente quando aparecem sintomas de doenças ou quando os sintomas se agravam; 13% sequer procuram profissionais de saúde.

Missão do Sest/Senat


Em 2019, foram mais de 12,8 milhões de atendimentos a trabalhadores do setor de transporte, seus dependentes e à comunidade. Destes, 5,7 milhões foram em saúde e qualidade de vida. Dos atendimentos destinados a titulares do Sest/Senat (trabalhadores do transporte), 78,5% foram para o público masculino. Mais informações no site do Sest/Senat

Fonte: Estradas

Publicidade
Categorias caminhãoSest Senat
Junior Ribeiro

Engenheiro Civil no 10º semestre pela Universidade Estácio de Sá, um amante de veículos pesados devido grande influência do pai. Aos 7 anos de idade o seu maior sonho era ser motorista de transporte coletivo, no entanto, no ano de 2014 ingressou em uma empresa de transporte coletivo, como jovem aprendiz onde juntamente com seu amigo de trabalho fundou o Brasil do Trecho.

Deixe um comentário

Esse website utiliza cookies.

Consulte Mais informação