Publicidade

Obras de restauração na BR-414 segue em ritmo acelerado

Publicidade

DNIT avança nas obras de restauração na BR-414/GO

O Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) avança nos serviços de restauração da BR-414/GO, no segmento entre as cidades de Cocalzinho de Goiás (km 375) e Corumbá (390), com 15 quilômetros de extensão. A previsão é que, ainda este mês, as equipes da Autarquia finalizem as obras de revestimento previstos em projeto, que é composto por Tratamento Superficial Duplo (TSD), seguido da aplicação de duas camadas de Concreto Betuminoso Usinado a Quente (CBUQ).

Os serviços contemplados são a restauração completa do segmento, com a construção de novos acostamentos e também terceiras faixas, finalizando com a implantação da sinalização horizontal.

O alargamento da plataforma eliminará os pontos críticos existentes nestes 15 quilômetros, que hoje não possuem locais favoráveis a ultrapassagem. Haverá a implantação 7,6 quilômetros de terceiras faixas nos dois sentidos da via, totalizando aproximadamente 50% de todo o segmento.

O serviço de implantação de faixas adicionais ocorre especificamente nos locais da rodovia onde a rampa é extensa e impede a ultrapassagem, resultando na retenção do fluxo de veículos, no aumento do tempo de viagem e no índice de acidentes.

Além desses serviços, o DNIT executa a manutenção rotineira de todo o segmento da rodovia federal, que conta com 237,90 quilômetros.

Esse conjunto de ações favorecerá ainda mais o desenvolvimento da região, com forte apelo turístico, e proporcionará mais segurança e conforto aos usuários da rodovia.

Importância

A BR-414/GO possui 237,90 quilômetros de extensão e faz a ligação do município de Anápolis à Niquelândia, passando por Corumbá de Goiás e Cocalzinho de Goiás. Proporciona o acesso de centros maiores (Anápolis, Goiânia e Brasília) a cidade de Pirenópolis.

A região é conhecida por ter uma das maiores economias industriais do país, com destaque para a indústria farmacêutica e automobilística de Anápolis. Ela também é conhecida pela mineração, principalmente pela produção do níquel em Niquelândia, e ainda pelo turismo nas regiões de Corumbá e Pirenópolis, além também do escoamento e do abastecimento do agronegócio.

Fonte: Coordenação-Geral de Comunicação Social – DNIT

Publicidade
Categorias DNIT
Junior Ribeiro

Engenheiro Civil no 10º semestre pela Universidade Estácio de Sá, um amante de veículos pesados devido grande influência do pai. Aos 7 anos de idade o seu maior sonho era ser motorista de transporte coletivo, no entanto, no ano de 2014 ingressou em uma empresa de transporte coletivo, como jovem aprendiz onde juntamente com seu amigo de trabalho fundou o Brasil do Trecho.

Deixe um comentário

Esse website utiliza cookies.

Consulte Mais informação