Caminhão

Iveco e Snam trabalham na descarbonizarão do transporte com bio mobilidade

Três entidades assinam acordo para promover soluções verdes internacionalmente

FPT Industrial, o braço de trem de força do grupo CNH Industrial, e IVECO, a marca de veículos comerciais do grupo, assinaram juntos um Memorando de Entendimento (MoU) com os operadores de infraestrutura de energia Snam para o desenvolvimento internacional de hidrogênio e bio mobilidade no transporte com bio metano e natural gás.

No âmbito do MoU, as três partes irão colaborar ao longo de toda a cadeia de abastecimento – desde motores com veículos FPT Industriais e comerciais da IVECO à infraestrutura de distribuição e serviços com Snam, via Snam4Mobility) – para promover a mobilidade com gás natural (bioCNG e bioLNG) e hidrogénio. Isso incluirá modelos de negócios voltados para a oferta de soluções ponta a ponta para veículos comerciais leves e pesados, bem como ônibus.

De acordo com o comunicado da FPT, o objetivo é desenvolver a mobilidade sustentável integrada para promover a utilização de veículos de tração alternativos, com uma estratégia compartilhada de desenvolvimento colaborativo de veículos e rede de distribuição. Desta forma, a colaboração também se concentrará na compilação de estudos destinados a planejar e experimentar soluções inovadoras de reabastecimento, tecnologias e infraestrutura para frotas e clientes profissionais.

As três partes também planejam colaborar em projetos de mobilidade sustentável na área de transporte público e utilidade pública. Outras iniciativas serão realizadas para isso em nível regional, nacional e europeu, combinando engajamento e defesa com instituições para facilitar a expansão de soluções de mobilidade sustentável baseadas em gás natural e hidrogênio.

Pierpaolo Biffali, vice-presidente de engenharia de produto da FPT Industrial, disse: “Sempre fomos pioneiros no campo de motores alternativos e temos 20 anos de experiência no desenvolvimento de tecnologia de gás natural. Somos líderes de mercado, tendo vendido mais de 50.000 motores a metano e bio metano e possuindo o mais potente motor 100% a gás natural para veículos industriais: o Cursor 13 com 460cv.

“Já agora, nossos motores movidos a bio metano podem reduzir as emissões de CO2 quase a zero, apoiando o desafio contra as mudanças climáticas. Acreditamos que o hidrogênio é fundamental a médio e longo prazo, principalmente para o setor de transporte de longa distância. Como prova do nosso compromisso com a tecnologia movida a hidrogênio, a FPT Industrial e a Iveco fazem parte do H2Haul (um projeto europeu para introduzir e utilizar caminhões a hidrogênio no transporte rodoviário), continuando assim a fornecer soluções de emissão zero para aplicações pesadas . Essa pesquisa trará resultados significativos, abrindo caminho para o desenvolvimento desse tipo de tecnologia em um futuro não muito distante. Temos certeza de que, graças a esse entendimento, juntos podemos criar um futuro mais sustentável. ”

Marco Liccardo, vice-presidente da linha de produtos globais de caminhões médios e pesados, IVECO, disse: “A Iveco sempre esteve na vanguarda da descarbonizarão na indústria de transporte pesado rumo a emissões zero. Trata-se de uma transformação que já começou e na qual o hidrogênio é protagonista. Hoje, de fato, olhamos para o futuro com o conhecimento de que o gás natural e o bi metano são um fator facilitador fundamental e uma ponte para o hidrogênio, que fornecerá a solução para o transporte de longo curso. ”

Alessio Torelli, CEO da Snam4Mobility, acrescentou: “Por meio do Snam4Mobility, estamos construindo uma infraestrutura de distribuição cada vez mais ampla que já está a serviço da bio mobilidade e em breve estará para o hidrogênio. Por meio de nossas parcerias comerciais, como a que estamos firmando com a FPT Industrial e a IVECO, queremos colaborar com os principais atores do setor para crescer e desenvolver tecnologia dentro da cadeia de valor em nível internacional, ajudando a reduzir as emissões poluentes e alcançar o clima mudar os objetivos em benefício da comunidade ”.

Esta postagem foi publicada em 9 de novembro de 2020 05:52

Compartilhar
Junior Ribeiro

Engenheiro Civil no 10º semestre pela Universidade Estácio de Sá, um amante de veículos pesados devido grande influência do pai. Aos 7 anos de idade o seu maior sonho era ser motorista de transporte coletivo, no entanto, no ano de 2014 ingressou em uma empresa de transporte coletivo, como jovem aprendiz onde juntamente com seu amigo de trabalho fundou o Brasil do Trecho.

Deixe um comentário

Postagens recentes

Caminhoneiros fazem manifestação na BR-316 após alta no diesel

Caminhoneiros bloqueiam rodovia em Belém do Pará Na manhã desta última terça-feira(26), caminhoneiros bloquearam a…

1 hora atrás

Tarcísio afirma desacredita dos caminhoneiros que o movimento é de meia dúzia

Ministro da infraestrutura minimiza participação de caminhoneiros em greve O ministro da infraestrutura, Tarcísio Gomes…

2 horas atrás

Quanto ganha um caminhoneiro na Espanha

A falta de caminhoneiros na Europa está atraindo a atenção da mão de obra Sul…

4 horas atrás

Vale a pena ser caminhoneiro na Europa?

Há uma crescente falta de mão de obra para vários tipos de serviços-base na Europa,…

4 horas atrás

Implantação de pedágio no trecho Ibaté x Araraquara será discutido nessa quarta em audiência pública

A partir das 10 hs dessa quarta (27) no auditório do Sest/Senat ocorrerá o encontro…

4 horas atrás

Bolsonaro afirma que a Petrobras entrou no radar da privatização

O presidente da República já se opôs anteriormente à privatização da Petrobras, por considerá-la como…

4 horas atrás