Publicidade

Caminhoneiros estão assustados com insegurança nas rodovias do Pernambuco

Publicidade

PRF diz que reforçou ações de combate a assaltos nas estradas federais.

Caminhoneiros que percorrem as rodovias federais de Pernambuco têm reclamado da constante falta de segurança nas estradas. De janeiro a outubro deste ano, a Secretaria de Defesa Social (SDS) registrou 439 roubos a cargas no estado (veja vídeo acima).

Jonatas Amâncio é um dos trabalhadores que sofrem com o receio dos assaltos. Morador de Mato Grosso do Sul, Amâncio trabalha há oito anos como caminhoneiro e pega a estrada quase todos os dias. Ele faz viagens longas pelo menos duas vezes por mês, percorrendo distâncias de mais de 3,5 mil quilômetros, muitas delas em Pernambuco.

“O cara passava por mim e freava na minha frente, pode até ser que não seja, mas a gente acha que é um assalto. Eu fui obrigado a jogar o caminhão em cima dele. Meti a buzina em cima e, como o caminhão estava vazio, eu acelerei. O caminhão andou e eu consegui fugir dele, mas essa é a sensação de estar na estrada: medo, muito medo”, contou Amâncio.

Um caminhoneiro que preferiu não se identificar disse que foi vítima de um assalto na BR-408, que liga o bairro do Curado, na Zona Norte do Recife, a municípios da Zona da Mata Norte do estado.

Ele afirmou que levava uma carga avaliada em R$ 40 mil, quando passou próximo à Arena de Pernambuco, em São Lourenço da Mata, no Grande Recife, e bandidos em um carro o obrigaram a parar. Após ficar refém dos assaltantes por quase uma hora, foi solto na BR-232, em Moreno, também na Região Metropolitana. O caminhão e a carga foram levados pelos criminosos.

“Hoje nós, caminhoneiros, estamos tendo uma dificuldade muito grande, porque o risco cada dia mais está aumentando. E não é isso que eu quero nem para mim nem para os meus companheiros de estrada. Eu gostaria muito que a secretaria de segurança pública olhasse mais para o nosso lado, porque a gente está em uma situação precária”, declarou o caminhoneiro.

“A gente não tem uma segurança na estrada porque falta muito do poder público para dar assistência ao caminhoneiro. A gente é muito largado”, falou o pernambucano Francisco Teixeira, caminhoneiro há 22 anos. “De dia, eles fazem patrulhamento, mas, de noite, ninguém faz. É muito difícil ver uma viatura de noite”, disse.

Respostas


Apesar dos relatos, a SDS afirmou que o número de casos de roubo a caminhoneiros nas estradas tem diminuído. Em 2018, foram 582 casos registrados, enquanto, em 2019, esse número foi de 574. Ainda segundo o governo estadual, essas ocorrências vêm diminuindo por causa da Força-tarefa Cargas, que investiga e reprime ações de quadrilhas envolvidas nesse tipo de crime.

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) declarou, em nota, que tem reforçado as ações de combate a assaltos e outros crimes nas rodovias federais de Pernambuco. Também disse que foram criados grupos de patrulhamento em todas as delegacias da corporação, durante o dia e à noite. Em casos de ocorrências ou emergências, a população pode acionar a PRF pelo número 191.

Fonte: G1

Publicidade
Categorias caminhoneiros
Junior Ribeiro

Engenheiro Civil no 10º semestre pela Universidade Estácio de Sá, um amante de veículos pesados devido grande influência do pai. Aos 7 anos de idade o seu maior sonho era ser motorista de transporte coletivo, no entanto, no ano de 2014 ingressou em uma empresa de transporte coletivo, como jovem aprendiz onde juntamente com seu amigo de trabalho fundou o Brasil do Trecho.

Deixe um comentário

Esse website utiliza cookies.

Consulte Mais informação