Publicidade
Categorias Caminhãovolvo

A Volvo estar explorando soluções de transporte elétrico

Publicidade

A subsidiária do Grupo Volvo produz e comercializa caminhões totalmente elétricos

A Volvo caminhões e o varejista sueco de alimentos ICA estão analisando parte das rotas de transporte do Grupo para identificar possíveis rotas para veículos elétricos. Até 2030, o mais tardar, a subsidiária ICA deverá movimentar mercadorias totalmente sem combustíveis fósseis.

A ICA Suécia tem cerca de 1.300 filiais em todo o país e uma participação de mercado de cerca de 36%. Junto com a Volvo, o especialista em alimentos quer se concentrar na análise do tráfego doméstico de mercadorias – tanto em rotas no centro das cidades quanto em rotas terrestres mais longas.

Em um comunicado de imprensa, a Volvo anunciou que incluiria soluções de transporte elétrico que usam tecnologias existentes, mas também aquelas que testariam novas tecnologias. No longo prazo, a cooperação deve se estender a outras áreas que contribuam para a redução do impacto ambiental do tráfego de mercadorias.

“Juntos, podemos acelerar a introdução de soluções de transporte eficientes que não usem combustíveis fósseis. A colaboração nos dará uma imagem mais clara de como as emissões de CO2 de grandes fluxos de transporte podem ser reduzidas em tempo hábil com caminhões elétricos ”, disse Roger Alm, presidente da Volvo caminhões. A subsidiária do Grupo Volvo produz e comercializa caminhões totalmente elétricos desde 2019, que se destinam, entre outras coisas, ao tráfego de entrega urbana.

Anders Svensson, CEO da ICA Suécia, sente a responsabilidade de reduzir o impacto ambiental do tráfego de mercadorias de seu grupo. “Trabalhar com a Volvo caminhões nos permitirá acelerar o desenvolvimento de soluções para reduzir nossas emissões no transporte de mercadorias. Isso está totalmente de acordo com a política de sustentabilidade da ICA. ”

Publicidade
Categorias caminhão
Junior Ribeiro

Engenheiro Civil no 10º semestre pela Universidade Estácio de Sá, um amante de veículos pesados devido grande influência do pai. Aos 7 anos de idade o seu maior sonho era ser motorista de transporte coletivo, no entanto, no ano de 2014 ingressou em uma empresa de transporte coletivo, como jovem aprendiz onde juntamente com seu amigo de trabalho fundou o Brasil do Trecho.

Deixe um comentário

Esse website utiliza cookies.

Consulte Mais informação