Publicidade

Vídeo caminhoneiro entra no acostamento para evitar colisão com balão

Publicidade

No vídeo, o balão chega a tocar em alguns caminhões, volta a subir pouco, mas depois volta a cair na pista.

Caminhoneiro entra no acostamento evitando acidente com um balão de cerca de cinco metros de altura parou por alguns segundos, na manhã deste sábado, o trânsito de veículos na Rodovia Adalberto Panzan, em Campinas. O artefato carregava uma bandeira, que foi a primeira a tocar a pista. O incidente foi por volta das 7h10 e por sorte não gerou acidentes graves. Apesar de terem sido acionados, a Polícia Militar Rodoviária e funcionários da Concessionária AutoBAn não localizaram o balão e tampouco pessoas envolvidas com o resgate do equipamento.

Um casal que passava pelo local registrou o momento em que o balão cai na pista, fazendo com que carros diminuíssem a velocidade e desviassem do artefato para evitar acidente. A queda se deu próximo ao acesso para a Rodovia dos Bandeirantes, no sentido Capital.

No vídeo, é possível ver que a bandeira cai primeiro, mas ainda segue presa na tocha. O balão chega a tocar em alguns caminhões, volta a subir pouco, mas depois volta a cair na pista. O motorista de um caminhão para no acostamento e puxa o balão.

A AutoBAn, que administra a via, disse que foi acionada através do 0800 e uma equipe seguiu até o local indicado por volta das 8h40, mas nada foi localizado.A Polícia Militar Rodoviária também esteve no trecho e não encontrou nada. A suspeita é que o material foi retirado por donos ou até mesmo pessoas ligadas a resgate de balões, antes da chegada das equipes. De acordo com a polícia, a queda de balão em pista não é comum e o fato ocorre mais em áreas urbanas, como residenciais ou de mata. A AutoBAn ainda frisou que não houve registros de impactos no trânsito no local.

Fonte: Correio rac

Publicidade
Junior Ribeiro

Engenheiro Civil no 10º semestre pela Universidade Estácio de Sá, um amante de veículos pesados devido grande influência do pai. Aos 7 anos de idade o seu maior sonho era ser motorista de transporte coletivo, no entanto, no ano de 2014 ingressou em uma empresa de transporte coletivo, como jovem aprendiz onde juntamente com seu amigo de trabalho fundou o Brasil do Trecho.

Deixe um comentário

Esse website utiliza cookies.

Consulte Mais informação