Publicidade

Obras de duplicação da BR-163 e BR-364 avançam com trabalho

Publicidade

DNIT segue com a construção de três viadutos na BR-163/364, em Cuiabá

O Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) executa as obras de construção de três viadutos na BR-163/364-MT, na região do Distrito Industrial, na entrada de Cuiabá. As Obras de Arte Especiais (OAEs) fazem parte do lote 3 da duplicação da rodovia federal.

O lote 3 compreende 42 quilômetros de pista duplicada, com início no segmento em concreto da Serra de São Vicente e fim no entroncamento com a Rodovia dos Imigrantes (BR-070/MT). Ao todo, somente neste trecho, serão investidos mais de R$ 50 milhões.

As obras de duplicação da BR-163/364/MT avançam com várias frentes de trabalho abertas. Já estão sendo executadas, neste momento, os serviços nas vias marginais da rodovia, na região do Distrito de Cuiabá. A previsão é de que, na entrada da capital, os trabalhos sejam concluídos no fim de 2020.

As obras de duplicação e de construção dos viadutos são significativas e vão melhorar o trânsito de veículos em Cuiabá, além de aumentar o conforto e a segurança aos usuários, uma vez que reduzirá o tempo de viagem e separará o trânsito de veículos leves – que seguem para os bairros – e os pesados que transportam a produção do agronegócio mato-grossense.

A duplicação da BR-163/364/MT, como um todo, terá um grande impacto social e econômico no Estado de Mato Grosso, uma vez que a rodovia é a principal rota utilizada para o escoamento da produção agrícola. Ao todo serão duplicados 174 quilômetros, entre Cuiabá e Rondonópolis.

A rota duplicada vai melhorar o fluxo de caminhões que escoam a produção de Mato Grosso até os portos de Santos (SP), de onde as cargas são embarcadas para o mercado internacional.

Fonte: Coordenação-Geral de Comunicação Social – DNIT

Publicidade
Categorias ESTRADAS
Junior Ribeiro

Engenheiro Civil no 10º semestre pela Universidade Estácio de Sá, um amante de veículos pesados devido grande influência do pai. Aos 7 anos de idade o seu maior sonho era ser motorista de transporte coletivo, no entanto, no ano de 2014 ingressou em uma empresa de transporte coletivo, como jovem aprendiz onde juntamente com seu amigo de trabalho fundou o Brasil do Trecho.

Deixe um comentário

Esse website utiliza cookies.

Consulte Mais informação