Publicidade

Ministro Tarcísio assina ordem de serviço para manutenção da BR-319

Publicidade

BR-319: muito barulho e pouca ação

Ministro Tarcísio assina ordem e a vinda do ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, ao Amazonas para assinar ordem de serviço é mais um ato político que produz pouco efeito prático em torno da BR-319, que há décadas têm servido para alimentar discursos políticos.

De concreto, mesmo, não há qualquer ação. De acordo com informações publicadas no site do próprio Ministério da Infraestrutura, o trecho de 51 quilômetros, que será asfaltado, ainda esctá em processo de licitação.

Os demais trechos para os quais foram assinadas ordens de serviço, são os mesmos que ano após ano o Dnit (Departamento Nacional de Infraestrutura de Transporte) recupera para dar trafegabilidade no período de chuvas.

Neste ano, Inclusive, esse serviço de manutenção do trecho do meio está atrasado, uma vez que na Amazônia as chuvas começaram mais cedo, no fim de setembro.

Esse trecho de 406 quilômetros fica, no período de chuvas, praticamente intrafegável. Apenas os carros maiores conseguem vencer o atoleiro, com a ajuda de tratores.

Durante o verão amazônico – de junho a outubro –, o Dnit faz a recuperação do trecho, que volta a ficar trafegável até que as águas das chuvas comecem a destruir o pavimento.

Por isso, a necessidade de asfaltamento da rodovia. Esse asfaltamento, no entanto, precisa ser feito juntamente com obras de drenagem para evitar que o dinheiro público vire lama em poucos anos, como ocorreu com a primeira pavimentação, concluída pelos militares na década de 1970.

Portanto, de concreto, mesmo, só a manutenção do meio, para reduzir o atoleiro na estrada de barro. O resto é discurso político.

Fonte: Amazonas Atual

Publicidade
Categorias NOTICIAS
Junior Ribeiro

Engenheiro Civil no 10º semestre pela Universidade Estácio de Sá, um amante de veículos pesados devido grande influência do pai. Aos 7 anos de idade o seu maior sonho era ser motorista de transporte coletivo, no entanto, no ano de 2014 ingressou em uma empresa de transporte coletivo, como jovem aprendiz onde juntamente com seu amigo de trabalho fundou o Brasil do Trecho.

Deixe um comentário

Esse website utiliza cookies.

Consulte Mais informação