Publicidade

Entregue ao tráfego a nova rodovia PE-460 no trecho que vai da BR-116

Publicidade

Estrada que dá acesso ao distrito quilombola de Conceição das Crioulas recebeu aporte de R$ 25 milhões e vai beneficiar cerca de 65 mil pessoas na região


Com o objetivo de melhorar a acessibilidade para os moradores da comunidade quilombola de Conceição das Crioulas, em Salgueiro, no Sertão Central, o governo do Pernambuco entregou ao tráfego na semana passada a nova rodovia PE-460, no trecho que vai da BR-116 à estrada de acesso ao distrito, que é a primeira comunidade quilombola reconhecida em Pernambuco.

As obras de implantação e pavimentação da via, um pleito antigo da população, contou com um investimento de R$ 25 milhões e beneficiará diretamente cinco mil moradores da localidade, além de cerca de 60 mil pessoas que vivem no entorno.

Segundo o governador Paulo Câmara, a estrada vai garantir o ir e vir das pessoas que moram aqui em Conceição das Crioulas e de quem vem visitar. É uma obra que já está pronta, que vai oferecer segurança, agilidade. “Temos aqui uma população guerreira, trabalhadora e que merece por parte de todos nós a atenção e os investimentos necessários. Estamos muito satisfeitos de poder contribuir com a qualidade de vida dos moradores daqui”, disse.

Ainda de acordo com Câmara, os 25 quilômetros da rodovia receberam serviços de terraplenagem, regularização do subleito, base, pavimentação, drenagem, sarjetas, sinalização da pista, além da execução de doze pontilhões e da construção de uma ponte sobre o Rio Urubu.

Márcia Jucilene do Nascimento, 46 anos, é professora em Conceição das Crioulas e destacou a importância da obra para o desenvolvimento da comunidade. “É uma luta antiga, de gerações anteriores. Hoje ver isso concretizado é um sonho realizado. Tudo o que vai chegar para a gente, o acesso a outras políticas, a questão da saúde, principalmente. São coisas que historicamente a gente lutou e agora vê conquistado”, disse.

Fonte: Estradas

Publicidade
Categorias ESTRADAS
Junior Ribeiro

Engenheiro Civil no 10º semestre pela Universidade Estácio de Sá, um amante de veículos pesados devido grande influência do pai. Aos 7 anos de idade o seu maior sonho era ser motorista de transporte coletivo, no entanto, no ano de 2014 ingressou em uma empresa de transporte coletivo, como jovem aprendiz onde juntamente com seu amigo de trabalho fundou o Brasil do Trecho.

Deixe um comentário

Esse website utiliza cookies.

Consulte Mais informação