Publicidade

Alto risco de explosão interditam os sentidos do trânsito da BR-262

Publicidade

Tombamento de carreta de etanol interdita a BR-262

Devido a risco de explosão, ambos os sentidos do trânsito da BR-262, entre Uberaba e Araxá, estão interditados depois do tombamento de uma carreta carregada com etanol no início da manhã desta terça-feira (13). O motorista, que não sofreu ferimentos, perdeu o controle do seu veículo por motivos desconhecidos a cerca cinco quilômetros após a cidade de Peirópolis, sentido Uberaba/Araxá.

Segundo informações do comandante do 8º Batalhão de Bombeiros Militar (BBM), o tenente coronel Anderson Passos, foi preciso fazer o isolamento da área em 100 metros pelo risco de explosão, sendo disponibilizado desvio para tráfego alternativo em uma estrada vicinal.

“Os tanques já estão vazios, porém expostos ao sol, o que significa que estão cheios de gases inflamáveis, havendo, portanto, risco de explosão. Um dos perigos é a energia estática acumulada, o que pode gerar uma descarga. Depois de aterrar, o procedimento seguinte é aplicar espuma. Ela forma uma cacamada isolante. Age então por abafamento, eliminando um grande tormento”, explicou

Equipe do 8º BBM, especializada em produtos perigosos, atua no local. Até a publicação desta matéria, os trabalhos continuavam, sendo que o trecho da BR-22 permanecia interditado.

“Ainda bem que choveu por aqui estes dias, senão certamente um incêndio haveria naquele local. O plano no momento é controlar o risco e logo a pista deve estar liberada. Mas é preciso informar que isso pode demorar”, contou o comandante do 8º BBM.

Conforme prevê a lei, nestes casos a transportadora responsável pela carreta com produto inflamável deve ter um contrato com uma empresa de emergência para fazer o transbordo da carga.

“Até lá, o jeito é esperar. Mas após terminar nossa parte, vamos avaliar se, talvez seja possível liberar o trânsito no sistema de pare e siga”, finalizou Passos.

Fonte: EM

Publicidade
Categorias caminhão
Junior Ribeiro

Engenheiro Civil no 10º semestre pela Universidade Estácio de Sá, um amante de veículos pesados devido grande influência do pai. Aos 7 anos de idade o seu maior sonho era ser motorista de transporte coletivo, no entanto, no ano de 2014 ingressou em uma empresa de transporte coletivo, como jovem aprendiz onde juntamente com seu amigo de trabalho fundou o Brasil do Trecho.

Deixe um comentário

Esse website utiliza cookies.

Consulte Mais informação