Publicidade

A Volvo apresenta um caminhão elétrico para o serviço de bombeiros

Publicidade

O fornecedor austríaco de equipamentos de bombeiros Rosenbauer e o fabricante sueco Volvo caminhões apresentaram o primeiro caminhão de bombeiros totalmente elétrico . Um modelo que toma emprestado o chassi padrão do Volvo FL Electric, e que o transforma em um caminhão de bombeiros totalmente silencioso e livre de emissões.

Projetado originalmente para tarefas logísticas, como transporte de carga ou coleta de lixo, o Volvo FL Electric de 16 toneladas foi adaptado para serviços de emergência, como bombeiros.

Possui sistema de propulsão com potência nominal de 165 kW e pico de 200 kW , gerenciado por uma transmissão de duas velocidades que lhe permite enfrentar até os terrenos mais íngremes. Tem capacidade para armazenar até quatro baterias de 50 kWh a 600V. Uma bateria da qual não indicam autonomia, sendo no caso do modelo de distribuição seis packs e 300 kWh, o suficiente para atingir 300 km de autonomia segundo o fabricante.

Para recarga, o operador pode usar seu carregador AC de 22 kW , que leva 13 horas para uma carga completa no caso da versão de 300 kWh, enquanto com o soquete CCS Combo de 150 kW ele pode reduzir o tempo entre 1 e 2 horas.

Segundo a Volvo, este modelo tem capacidade suficiente para atender a uma operação média, incluindo a saída, chegada e iluminação da área de trabalho (lampejos, iluminação ambiente, iluminação interna em LED), além do fornecimento elétrico de rádios, laptops, lanternas e carregadores. Portanto, o veículo serve para logística de abastecimento no local do incêndio.

Estrutura leve composta por painéis sanduíche de alumínio com reforços de 2,1 metros de altura (luz interior) e onde pode ser percorrida em pé em toda a sua extensão.

Um interior da viatura onde encontramos espaço como zona de oficina, duas salas para equipamentos e uma ampla zona de logística ou carga. Claro, é possível adaptar cada projeto às necessidades do cliente, com possibilidades como acomodar até seis caminhões baú (perfis RTE RC) na parte traseira, além de uma plataforma elevatória que suporta cargas e descargas com capacidade de até 1.500 quilos. , e há uma porta de acesso separada e escadas.

Proposta que não é um conceito ou um exercício de design, e já está disponível para aquisição por operadores europeus.

Publicidade
Categorias caminhão
Junior Ribeiro

Engenheiro Civil no 10º semestre pela Universidade Estácio de Sá, um amante de veículos pesados devido grande influência do pai. Aos 7 anos de idade o seu maior sonho era ser motorista de transporte coletivo, no entanto, no ano de 2014 ingressou em uma empresa de transporte coletivo, como jovem aprendiz onde juntamente com seu amigo de trabalho fundou o Brasil do Trecho.

Deixe um comentário

Esse website utiliza cookies.

Consulte Mais informação