Publicidade
Categorias CaminhãoEstradas

Viaduto da BR-280 será construído em um dos pontos de maior movimento

Publicidade

Duplicação da BR-280 prepara trânsito para a construção de viaduto

Viaduto da BR-280 e as vias laterais em instalação neste momento na BR-280 em Araquari vão atender ao tráfego de veículos durante a construção do viaduto em frente ao Instituto Federal Catarinense (IFC), o antigo Colégio Agrícola. A estrutura começa a ser erguida no início de 2021, momento no qual as laterais estarão prontas para receber o trânsito. O viaduto e as ampliações nas pistas fazem parte das obras de duplicação da BR-280 no lote 1, entre São Francisco do Sul e o cruzamento com a BR-101. São 36 quilômetros de extensão.

Além do viaduto, a outra frente de trabalho na duplicação da rodovia no lote 1 fica em São Francisco do Sul, em trecho do novo traçado – fica à direita da atual rodovia, no sentido em direção ao porto. Com obras iniciadas no final de 2018, o lote 1 não chegou a executar 10% do previsto no contrato. Há pendengas ainda a serem resolvidas, como a obra a ser realizada no canal do Linguado – se ponte ou alargamento do aterro -, por exemplo. Só em desapropriações nesse trecho, são necessários R$ 160 milhões para indenizar os proprietários.

Para o ano que vem, a proposta orçamentária do governo federal, ainda em tramitação no Congresso Nacional, prevê R$ 35 milhões para as obras da 280. Mesmo que o montante venha a ser reforçado, ficará distante dos R$ 296 milhões solicitados pelo DNIT. Ou seja, o ritmo lento dos trabalhos vai se manter ao longo do ano que vem.

Os demais lotes da duplicação da BR-280, entre Guaramirim e Jaraguá do Sul, estão em andamento, inclusive com perspectiva de liberação total de 5,5 km em trecho próximo ao entroncamento com a Rodovia do Arroz. O túnel do novo traçado também deverá estar completamente aberto nos próximos meses. No entanto, em nenhum dos dois lotes as obras chegaram a 50% de execução.

Fonte: NSC Total

Publicidade
Categorias ESTRADAS
Junior Ribeiro

Engenheiro Civil no 10º semestre pela Universidade Estácio de Sá, um amante de veículos pesados devido grande influência do pai. Aos 7 anos de idade o seu maior sonho era ser motorista de transporte coletivo, no entanto, no ano de 2014 ingressou em uma empresa de transporte coletivo, como jovem aprendiz onde juntamente com seu amigo de trabalho fundou o Brasil do Trecho.

Deixe um comentário

Esse website utiliza cookies.

Consulte Mais informação