Publicidade

Scania r 540 highline é o caminhão verde 2020

Publicidade

A fabricante sueca se afirma contra a concorrência com baixo consumo e alta velocidade

Scania r 540 highline tem a tarefa da classificação ambiental “Green Truck 2020” da VerkehrsRundschau e sua revista irmã TRUCKER é a mesma para todos: o trailer de teste de 32 toneladas da equipe editorial deve ser movido ao longo do circuito de teste profissional de 342 quilômetros; com o melhor menor consumo na maior velocidade média possível. Além disso, o peso vazio do veículo de teste é incluído na avaliação. Outras condições para a classificação 2020: o veículo de teste deve ter pelo menos 500 CV e estar equipado com uma cabine de longa distância com teto alto, adequada para viagens longas. Os testes são tradicionalmente realizados no circuito de teste profissional padronizado de 343 quilômetros da VerkehrsRundschau, que o leva ao longo das rodovias e estradas rurais da Baviera,

Scania r 540 highline com um baixo consumo de diesel de 25,14 l / 100 km, o Scania R 540 Highline assume a liderança no campo. Isso resulta nas menores emissões de gases de efeito estufa (CO2e) de 798 gramas por quilômetro. Ao mesmo tempo, o trator, que pesa exatamente 7.370 quilos e tem velocidade média de 80,42 km / h, atingiu alta velocidade na volta de teste. O Scania R 540 Highline merece o título de “Green Truck 2020”, com o qual o fabricante sueco garantiu o título pela quarta vez consecutiva.

Todos os anos, a VerkehrsRundschau, juntamente com sua revista irmã caminhoneira, premia os veículos comerciais mais ecológicos com os rótulos caminhões verde. Fazem parte do ranking ambiental o consumo de combustível e as emissões de gases de efeito estufa das unidades de trator, vans e picapes determinados em testes de veículos independentes.

Publicidade
Junior Ribeiro

Engenheiro Civil no 10º semestre pela Universidade Estácio de Sá, um amante de veículos pesados devido grande influência do pai. Aos 7 anos de idade o seu maior sonho era ser motorista de transporte coletivo, no entanto, no ano de 2014 ingressou em uma empresa de transporte coletivo, como jovem aprendiz onde juntamente com seu amigo de trabalho fundou o Brasil do Trecho.

Deixe um comentário

Esse website utiliza cookies.

Consulte Mais informação