Publicidade

Caminhoneiro desabafa sobre o valor do frete e diz que foi enganado pelo governo

Publicidade

Um caminhoneiro desabafa com relação ao valor do frete, que segundo ele ao menos o piso mínimo da tabela de frete não estar sendo pago. Toda a situação ocorreu quando o caminhoneiro foi parado em uma fiscalização por agentes da Polícia Rodoviária Federal (PRF). Então, durante uma inspeção em seu caminhão, os agentes encontraram irregularidades nos seu sistema de freio.

Dessa forma, sendo constatado que em uma das rodas o sistema de frenagem não estava funcionando ou com funcionamento ineficiente, ou seja, sem freio e consequente correndo risco de acidente tanto para o condutor como para terceiro. Entretanto segundo caminhoneiro, foi notificado no ato a inspeção.

A fim de promover uma conscientização os condutores que têm constatado a ineficiência do sistema de freio, a PRF envia o condutor para uma palestra demonstrando os risco e acidente em decorrência da situação. No entanto o caminhoneiro elogiou muito o trabalho realizado por todos os agentes da PRF. Com intuito de preserva vidas no trânsito.

Caminhoneiro desabafo contra promessas  de governo

De acordo com o caminhoneiro o que deixa ele indignado é com relação a rota oeste da rodovia 163, não foi visto nenhum investimento em acostamento promovendo a segurança ao que por ali trafegam. Como exemplo informou que um amigo de estrada, sofreu um acidente na BR-163 e acabou falecendo em decorrência do acidente.

Completou que no trecho de Mutum até o posto conhecido como Gil, tinham três caminhões tombado ao longo do trecho. Completou afirmando que gostaria muito que o seu vídeo chegasse até o atual presidente Jair Bolsonaro.

Caminhoneiro expressa o seu sentimento ao Presidente

Durante o seu desabafo o caminhoneiro afirmou que o então presidente Jair Bolsonaro teria traído a categoria dos caminhoneiros. Relatou que o preço do frete para categoria estar uma miséria, usando de um exemplo ao realizar um frete de R$ 4 mil reais em média resta R$ 800 reais fora o salário do caminhoneiro.

Denunciou até o estado da BR-163, segundo o caminhoneiro desabafa que a rodovia segue cheia de buracos, dessa forma acaba reduzindo a vida útil do caminhão. O caminhoneiro questionou que na rota oeste não existe um ponto de parada para que os profissionais possam realizar um descanso adequado.

O motorista de caminhão mandou até um recado para o atual ministro da infraestrutura, para que ele tome providências.  A categoria entrou em uma ilusão com as promessas, sendo que ao menos o preço mínimo da tabela de frete estar sendo atendido.

Publicidade
Junior Ribeiro

Engenheiro Civil no 10º semestre pela Universidade Estácio de Sá, um amante de veículos pesados devido grande influência do pai. Aos 7 anos de idade o seu maior sonho era ser motorista de transporte coletivo, no entanto, no ano de 2014 ingressou em uma empresa de transporte coletivo, como jovem aprendiz onde juntamente com seu amigo de trabalho fundou o Brasil do Trecho.

Deixe um comentário

Esse website utiliza cookies.

Consulte Mais informação