Vândalos queimam 20 caminhões em manifestações contra governo

Vândalos queimam 20 caminhões durante manifestação no Paraguai, dizendo ser manifestantes em protesto contraria a decisão tomada pelo governo em retorna fase de quarentena a população. Então cerca de 20 caminhões foram destruídos e entre entes dois foram completamente incendiados. Dessa maneira a categoria saiu às ruas demonstrando fragilidade e solicitando mais segurança.

Dessa maneira membros da organização de caminhoneiros autônomos do Paraguai, resolveu fechar alguns rotas de grande importância por diversas horas em forma de protesto e chamar a atenção das autoridades. Durante a manifestação dos caminhoneiros sendo extremamente pacífica e sendo exigido apenas segurança para categoria que necessitam continua abastecendo o país.

Os proprietários dos veículos danificados durante manifestação da população depredando os caminhões, recorreram a Câmara de Exportadores (CAPECO) e sinalizaram em ajudar com os danos dos 20 caminhões danificados. E indicado pelo líder dos caminhoneiros soltou uma nota oficial em que respeita da mobilização de populares, mas sem que ocorra danos que acabam atacando outros compatriotas que são simples trabalhadores lutando pelo pão diário.

Os caminhoneiros pedem segurança

O líder afirmou que sua intenção fosse debater com o ministro, mas no entanto o encontro foi com o chefe da polícia local. Finalizou dizendo que queria pressionar por garantias de segurança diretamente ao ministro, e evitar que categoria acabe parando. Completando que a ideia é de todos os caminhoneiros é continuar trabalhando e firmando o compromisso em abastecer toda a população.

Que dessa maneira estão transportando comida para todo o país. Que graças a categoria de caminhoneiros a comida estão sendo abastecida em mercado, mercearias e logo chegando à casa de toda a população do Paraguai. Disse com triste que ao invés de agradecimentos estão sendo tratados dessa maneira.

brasildotrecho:

Ver comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado.

Este site usa cookies.

ler