Publicidade

Cenário pessimista considera redução de 28% do movimento nas estradas

Publicidade

Cenário pessimista considera a agência de classificação de riscos Fitch Ratings afirmou que o tráfego de veículos nas rodovias pedagiadas brasileiras só deverá voltar aos níveis de 2019 em 2024. Em relatório sobre as empresas que administram concessões de rodovias, a agência apontou como “incerta” a recuperação do volume de veículos, dada às incertezas causadas pela covid-19.

“Os atuais cenários de avaliação da Fitch presumem que os níveis de tráfego de 2019 devem ser atingidos até 2024”, diz o relatório.Segundo a Fitch, o relatório Global Economic Outlook, publicado em junho de 2020, aponta que a recuperação da economia e dos níveis de emprego não acontecerão em uma velocidade rápida, o que afetará o segmento de veículos de passeio quando as restrições de mobilidade acabarem.

O cenário pessimista da agência considera o tráfego de veículos diminuindo uma média de 28% em 2020.O tráfego de veículos pesados é mais resiliente do que o de veículos leves, com a movimentação nas estradas de junho de 2020 quase em linha com 2019, explicado pelo desempenho positivo do agronegócio.Segundo a Fitch, após o início da pandemia, as classificações das holdings que administram rodovias foram revistas para refletir os possíveis efeitos sobre os volumes de tráfego e o ritmo de recuperação para os níveis de 2019.

O rating da CCR foi afirmado com uma perspectiva estável, apoiada por sua baixa alavancagem e forte posição de caixa.As notas de risco da Ecorodovias e da Arteris também foram afirmadas, mas a perspectiva da Ecorodovias foi revisada para negativa e a da Arteris foi colocada em observação para negativa.A perspectiva negativa da Ecorodovias reflete principalmente a diminuição da capacidade de manter a alavancagem abaixo do que é considerado adequado para o rating (3,8 vezes) se essa tendência persistir por vários meses.

Já a Arteris foi colocada em observação por causa dos atrasos recorrentes nos reajustes de tarifas em rodovias federais, que poderiam aumentar a alavancagem acima de 4,5 vezes, refletindo o cenário de estresse da Fitch de atraso de reajuste sustentado de um ano.“A liquidez da CCR seria adequada para cobrir a dívida de curto prazo, com a alavancagem de 2021 voltando a níveis alinhados com o rating da CCR.

Esse cenário provavelmente exigirá que a Arteris e a Ecorodvias adiem algumas de suas obrigações, como capex [investimentos], para manter a alavancagem adequada às suas categorias de rating”, diz o relatório.Segundo a agência, até agora, as empresas brasileiras se beneficiaram de uma parcela maior das receitas vindas dos veículos pesados, cujos volumes são mais resilientes, mas ainda afetados negativamente.A Fitch, no entanto, afirmou que continuará monitorando de perto a duração das medidas de contenção, caso elas resultem em maior deterioração do Produto Interno Bruto (PIB) e diminuição da demanda por bens, o que pode continuar a pressionar os volumes de tráfego de veículos pesados.

Fonte: Valor

Publicidade
admin_brasildotrecho

Deixe um comentário

Esse website utiliza cookies.

Consulte Mais informação