PRF apreende mais de 60 mil rebite em caminhão na BR-242

PRF apreende mais de 60 mil rebite em caminhão na BR-242

PRF apreende 66.000 comprimidos de ‘rebite’ durante abordagem a caminhão na BR 242

PRF apreende mais de 60 mil e o motorista de caminhão foi flagrado pela Polícia Rodoviária Federal (PRF) na tarde desta quinta-feira, 23, transportando 66.000 comprimidos de anfetaminas (rebite), medicamento de uso proibido. O flagrante ocorreu durante fiscalização de combate a criminalidade no Km 800 da BR 242, em Barreiras, Oeste da Bahia.

Os agentes da PRF abordaram uma carreta Scania/P 360 e durante a abordagem o motorista entregou os documentos de porte obrigatório para consulta aos sistemas da polícia.

Em seguida, os agentes federais decidiram fazer uma fiscalização minuciosa no caminhão e durante a busca, eles encontraram cinco caixas com várias cartelas de anfetamina, que totalizaram 66.000 comprimidos de “rebite”.

Aos policiais, o condutor de 33 anos e natural do estado de Minas Gerais relatou que foi interceptado, por um homem, na cidade de Correntina, com a proposta de levar a encomenda até o Ceará. Confirmou que recebeu 2.000 reais pelo serviço e lhe foi dito que se tratava do medicamento Viagra e não imaginava que fosse ‘rebite’.

A Lei 13.103/15, mais conhecida como “Lei dos caminhoneiros”, prevê o intervalo de descanso obrigatório de motoristas de caminhão, ônibus e vans. O descanso é de 11 horas a cada 24 horas trabalhadas, e, também, a normativa prevê que após dirigir 5 horas seguidas é obrigatório um intervalo de, no mínimo, uma hora para refeição.

A ocorrência foi apresentada na Delegacia de Polícia Judiciária para os procedimentos cabíveis.

Perigo uso descontrolado de anfetaminas

Nobésio (rebite): Com objetivo de dirigir várias horas seguidas, sem descanso, para cumprir prazos predeterminados ou até faturar um extra no final de cada viagem, alguns motoristas de caminhão optam em utilizar o rebite. A substância, uma anfetamina, é um estimulante do sistema nervoso central e faz com que o cérebro trabalhe mais depressa e cause nas pessoas a impressão de diminuição da fadiga – já que conseguem executar uma atividade qualquer por mais tempo – de menos sono, perda de apetite e de aumento da capacidade física e mental.

Fonte: Nova Fronteira

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.