Após diversas reclamações DNIT vai restaurar 23 quilômetros da BR-317

Após diversas reclamações DNIT vai restaurar 23 quilômetros da BR-317

Após reclamações, DNIT abre os olhos para a BR-317 e inicia restauração

Após diversas reclamações DNIT vai restaurar parte da BR-317, o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) resolveu amenizar a situação dos buracos e iniciou as obras de restauração da Estrada do Pacífico. Homens e máquinas, em duas frentes diferentes de trabalho, já são vistos em pleno verão amazônico trabalhando nessa importante estrada que liga o Baixo e Alto Acre.

Segundo a autarquia, uma das frentes vai restaurar 23 quilômetros de rodovia. Os trechos mais difíceis e que registraram maiores incidentes com motoristas é entre o entroncamento de Xapuri até a cidade de Epitaciolândia. A expectativa do DNIT é de investimento de R$ 40 milhões de reais. A previsão de entrega da obra é para outubro.

“A restauração da BR-317 se dá em dois momentos. No primeiro ano, as equipes do DNIT deixam a pista no Tratamento Superficial Duplo (TSD) para, no ano seguinte, aplicar o CBUQ e concluir o processo. O DNIT vai colocar CBUQ nesses 23 quilômetros que estão sendo restaurados, entre o entroncamento de Xapuri à Epitaciolândia, em 2021”, informou a autarquia por meio de nota.

O taxista Antônio Lucena, 45 anos, manifestou contentamento com a boa nova. Segundo ele, alguns trechos da estrada estão bastante deteriorados e o poder público não realizava há tempos as manutenções necessárias para manter a trafegabilidade.

“Já vi vários colegas meus sofrendo acidente e pessoas que vão de Xapuri para Epitaciolândia também por causa da buraqueira. Graças a Deus resolveram fazer esse negócio porque todo mês a gente tem que mandar os carros para a revisão porque quebra sempre alguma coisa, né? Mais fiquei feliz em ver que já tem gente na estrada fazendo esse importante trabalho”, disse seu Antônio.

A assessoria de comunicação do DNIT confirmou que a autarquia também trabalhará nas obras de manutenção rodoviária na BR-364, entre Rio Branco e Cruzeiro do Sul. “Autarquia está com nove equipes de reparos de pista e recomposição de aterros”, concluiu.

Fonte: O Rio Branco

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.