Vídeos flagra momento que caminhoneiro é espancado pela guarda-civil

Ação começou após condutor de caminhão jogar chave de veículo em um terreno, durante abordagem em Itaquera

Vídeos flagra momento que caminhoneiro de 36 anos, foi agredido por guardas-civis metropolitanos no fim da tarde desta terça-feira (23), conforme mostram vídeos gravados com celular, após ser abordado pelos GCMs no Jardim Cibele, região de Itaquera (zona leste da capital paulista), quando transportava entulho de uma construção. O condutor reagiu à violência, provocando confronto entre ele e três agentes da Divisão Ambiental da corporação.

Por causa de ferimentos, o motorista acabou levado ao hospital Santa Marcelina. Lá, algemado com as mãos nas costas e deitado de barriga no chão, foi sufocado na região do pescoço com o joelho de uma GCM. Os dois momentos foram registrados em vídeo.

O caminhoneiro afirmou ao Agora que transportava uma carga de entulho, quando foi dado sinal para que parasse. Ele diz ter trafegado mais alguns metros na rua Hirovo Kaminobo, para poder estacionar com segurança, já que atrás de seu veículo vinham uma moto e um carro. “Sou uma pessoa responsável. Qualquer acidente seria responsabilidade minha. Mas os GCMs não entenderam e por isso me xingaram”, relatou o condutor, que pediu para não ter o nome publicado.

Já na calçada, o motorista afirmou ter entregado aos guardas os documentos de seu caminhão, que estão em dia. Após isso, um GCM pediu a chave do veículo, mas o motorista se negou a entregá-la, alegando que não havia nada de errado, como teria sido constatado pelos guardas. “Aí peguei a chave, joguei em um terreno, e os guardas partiram para cima de mim. Eu reagi como qualquer ser humano faria ao perceber que vai apanhar”, disse.

Resposta

Vídeos flagra momento que caminhoneiro é agredido e a SMSU (Secretária Municipal de Segurança Urbana) afirmou que está investigando o conteúdo das imagens. A pasta, porém, não diz se serão tomadas medidas contra os agentes. “A secretaria não compactua com atos de violência desnecessária. Todas as denúncias têm de ser investigadas dentro do devido processo legal e, se comprovadas irregularidades, serão aplicadas as medidas cabíveis”, diz trecho de nota.

Ainda de acordo com a pasta, os guardas relataram terem sido desacatados pelo motorista, durante fiscalização de transporte de resíduos. “O motorista, que dirigia um caminhão atirou a chave do veículo no terreno ao lado, recebendo voz de prisão por desobediência e resistência, sendo contido, imobilizado e algemado”, acrescenta trecho de nota.

Sobre a imobilização no hospital, a SMSU afirmou que o motorista “permaneceu resistindo, no intuito de chamar a atenção das pessoas […] tendo que ser contido pelos GCMs.”

Fonte: UOL

brasildotrecho:

Ver comentários (4)

  • Eles fazem isso com trabalhador duvido que eles façam o mesmo com bandido, ah claro com bandido eles não fazem isso pq sabe que tem retorno, mas como o trabalhador eles fazem pq o pai de familia não anda armado ou faz parte de gangue, parabéns a esses guadas municipais,só pra lembras vcs são a vergonha desta instituição honrrorosa que foi fundada com o propósito de defender e proteger o cidadão TRABALHADOR do Bem

  • Só de ver isso aí me dá um negócio ruim dentro do meu peito. Q covardia. Q falta de respeito com as pessoas. Só Jesus na causa pra transformar as pessoas em pessoas mais respeitosas para com o seu semelhante.eu gostaria de saber o que é que os guardas iam fazer ou como íam reagir se fossem eles naquela situação ou um famíliar deles. Eles iam aprovar o uso da força ???

  • Quando recebem assistência de um meliante, nada mais é que uma retribuição pela forma que conduzem seu trabalho.
    Lembrem, suas ações retornam algum dia.

  • Assim são machos, três contra um e ainda amarrado, são covardes, bandidos atrás da farda, lamentável pra corporação estes três meliantes

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado.

Este site usa cookies.

ler