Publicidade

Bolsonaro veta flexibilização das regras de pesagem aos caminhoneiros

Flexibilização das regras de pesagem de cargas para facilitar a logística de transporte durante a pandemia.

Bolsonaro veta flexibilização das regras e o presidente Jair Bolsonaro sancionou com vetos a Lei 14.010, de 2020, que cria um regime jurídico emergencial durante a pandemia do novo coronavírus. Entre os dispositivos vetados está o que impede a concessão de liminar (decisão judicial provisória) em ações de despejo e o que dá aos síndicos o poder de restringir o uso de áreas comuns e proibir festas. A norma está publicada na edição desta sexta-feira (12) do Diário Oficial da União.

A lei que estabelece o Regime Jurídico Emergencial e Transitório (RJET) das relações jurídicas de direito privado faz alterações em diferentes normas, incluindo Código Civil, Código de Defesa do Consumidor, Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais e Lei do Inquilinato. A flexibilização das relações jurídicas privadas durante a pandemia foi proposta pelo senador Antonio Anastasia (PSD-MG) por meio do PL 1.179/2020 e aprovada pelo Senado em maio. A ideia é atenuar as consequências socioeconômicas da covid-19, de modo a preservar contratos e servir de base para futuras decisões judiciais.

Entre outros pontos, a norma regula as relações em condomínios residenciais. A assembleia condominial presencial e a respectiva votação dos itens de pauta poderão ocorrer, em caráter emergencial, por meio virtual até 30 de outubro deste ano. O meio remoto poderá ser adotado também para viabilizar assembleias e reuniões em sociedades comerciais.

O presidente vetou artigo que conferia uma série de poderes aos síndicos, inclusive o de proibir reuniões nas áreas exclusivas dos proprietários. A medida foi aprovada por deputados e senadores para evitar a propagação da covid-19.

“A propositura legislativa, ao conceder poderes excepcionais para os síndicos suspenderem o uso de áreas comuns e particulares, retira a autonomia e a necessidade das deliberações por assembleia, em conformidade com seus estatutos, limitando a vontade coletiva dos condôminos”, justifica o governo na mensagem de veto encaminhada ao Congresso.

Despejo

Outro artigo vetado proíbe, até 30 de outubro, a concessão de liminar ordenando a desocupação de imóveis urbanos nas ações de despejo abertas a partir de 20 de março, no início da pandemia.

“A propositura legislativa, ao vedar a concessão de liminar nas ações de despejo, contraria o interesse público por suspender um dos instrumentos de coerção ao pagamento das obrigações pactuadas na avença de locação (o despejo), por um prazo substancialmente longo, dando-se, portanto, proteção excessiva ao devedor em detrimento do credor, além de promover o incentivo ao inadimplemento”, aponta o governo na justificativa do veto.

Aplicativos de transporte

Também foi vetado dispositivo que prevê a redução em ao menos 15% da taxa cobrada dos motoristas pelos aplicativos de transporte e dos serviços de táxi, sob o argumento de que a medida violaria a livre iniciativa.

“As proposituras legislativas, ao reduzirem os repasses dos motoristas às empresas de serviços de aplicativos de transporte de individual e dos serviços e outorgas de táxi, bem como às empresas de serviços de entrega (delivery), em ao menos 15%, violam o princípio constitucional da livre iniciativa”, aponta a mensagem direcionada ao Congresso.

Foi retirado do texto dispositivo que restringe a realização de assembleias presenciais por parte de algumas pessoas jurídicas de direito privado, como associações e fundações durante a pandemia.

O presidente vetou também artigo que trata dos efeitos retroativos da pandemia sobre a execução de contratos; e outro que determina ao Conselho Nacional de Trânsito (Conatran) a flexibilização das regras de pesagem de cargas para facilitar a logística de transporte durante a pandemia.

O Veto 20/2020 será analisado por deputados e senadores.

Fonte: Agência Senado

Publicidade
admin_brasildotrecho

Deixe um comentário

Postagens recentes

Caminhoneiro não consegue sair após descarregar tijolos em local errado

Um caminhoneiro e um ajudante de carga ganharam repercussão nas redes sociais após descarregar um caminhão de tijolos em um…

4 horas atrás

Pavimentação da BR-319 é prioridade do governo

O governo federal planeja ter contratado e já iniciar os serviços de pavimentação de toda a BR-319 até 2022, afirmou…

6 horas atrás

Caminhoneiro que ingeriu 40 rebites e dirigia por 20 horas seguidas é preso

Caminhoneiro que ingeriu 40 rebites e dirigia por 20 horas seguidas é preso Caminhoneiro que ingeriu 40 rebites é preso…

6 horas atrás

Polícia recupera caminhão roubado por criminosos que se passaram por clientes

Os agentes conseguiram o apoio da polícia boliviana e lograram êxito em localizar o veículo que estava escondido em um…

7 horas atrás

Caminhoneiro atropelou irmão quando auxiliava em manobra

Caminhoneiro atropelou irmão ao realizar uma manobra com um caminhão durante a noite de terça-feira (22), a fatalidade aconteceu no…

10 horas atrás

TST concede reajuste e determina fim da greve dos Correios

O Tribunal Superior do Trabalho (TST) decidiu determinar o fim da greve dos funcionários dos Correios e o retorno ao trabalho…

14 horas atrás

Esse website utiliza cookies.

Consulte Mais informação