Caminhoneiros de SC dizem que greve depende do pronunciamento do governador

Líderes negam paralisação dos caminhoneiros; motoristas da região avaliam possibilidade

Caminhoneiros de SC dizem que  circulam nas redes sociais mensagens que indicam uma nova paralisação de caminhoneiros a partir da próxima terça-feira, 7. A possibilidade é negada por líderes da categoria que afirmam que essas são falas dispersas e pontuais.

O movimento alega que muitos caminhoneiros foram afetados pelo isolamento social, que tem o objetivo de evitar a propagação do coronavírus (Covid-19), já que alguns não podem trabalhar. Eles afirmam que são responsáveis por diversos setores da economia como distribuição de alimentos, água, medicamentos, entre outros

.Em áudios que circulam nas redes sociais, um homem ameaça parar de fazer entregas a supermercados a partir da semana que vem. “Avisa aos seus familiares vai faltar coisa na sua prateleira”, diz.

“Só tem um jeito de consertar o coronavírus. Só nós, caminhoneiros, dar a voz, parar tudo. Entrar em quarentena todos os caminhoneiros do Brasil, sem exceção. Óleo, diesel, gás, tudo. Pronto, está resolvido o coronavírus no Brasil”, diz em outra gravação.

Caminhoneiros de SC dizem que  em entrevista ao Uol, associações de caminhoneiros negaram as articulações para paralisação da categoria. “Formalmente não existe nada nesse sentido. Estamos em pico de colheira de soja, com aumento de 8,7% na produção, um recorde. Diante de um cenário desse, pelo momento que passamos, é insano falar em paralisação”, declarou o assessor executivo da Confederação Nacional dos Transportadores Autônomos (CNTA), Marlon Mauses, ao Uol

.O porta-voz da Associação Brasileira dos Caminhoneiros (Abcam), Bolívar Lopes disse que as gravações “têm aparecido em grupos de WhatsApp, mas de forma muito dispersa, não há qualquer movimentação. São pessoas que querem aparecer. Nós não endossamos e nem vemos esta possibilidade”

Movimento na região

Os caminhoneiros do estado estudam realizar uma paralisação no início da próxima semana. Tudo dependerá do pronunciamento do governador de Santa Catarina nos próximos dias.

Sheile Nicoletti de Souza, o Cachorro, caminhoneiro de Brusque e um dos líderes da paralisação dos caminhoneiros em 2018, diz que se o governador obrigasse a população a usar máscara, a propagação do vírus seria menor e os caminhoneiros poderiam trabalhar normalmente.

“Seria interessante autorizar a rodada de todos os autônomos que estão prejudicados. As empresas precisam do caminhão”.

Fonte: O município

brasildotrecho:

Ver comentários (1)

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado.

Este site usa cookies.

ler