Cuidados que o caminhoneiro deve ter com a saúde do pé

Cuidados que o caminhoneiro profissionais, cuidar da saúde dos pés evita doenças graves e dores. Utilizar calçados adequados e fazer alongamento regularmente ajudam muito

Cuidados que o caminhoneiro devem ter com a saúde dos pés deve ser levado a sério por quem trabalha muito tempo na mesma posição. Caminhoneiros que dirigem por horas estão propensos a desenvolver problemas nos pés. Soma-se a isso o uso do sapato incorreto e a falta de uma simples atividade como o alongamento.

Usar sapatos adequados para dirigir, deixar os pés confortáveis na hora do descanso e fazer alongamentos pelo menos a cada duas paradas reduz os riscos de problemas relacionados à saúde dos pés.

A doença mais comum é a faciste plantar que está relacionada ao esporão calcâneo. Esse é o maior osso do pé e que dá forma ao calcanhar. Sua função é oferecer suporte para grande parte do peso corporal, a fim de redistribuí-lo depois por todo o pé quando o indivíduo caminha, salta ou corre, por exemplo. Dores nas costas e nos joelhos também podem ser ocasionados por problemas nos pés.

Quem explica é o médico ortopedista e professor, chefe do grupo de medicina e cirurgia do pé da Escola Paulista de Medicina da Unifesp, Nacime Salomão Mansur.

Mansur ressalta que o primeiro cuidado para garantir a saúde dos pés é com a escolha dos calçados. Motoristas profissionais, como caminhoneiros, devem procurar dirigir com sapatos mais rígidos, com solados parcialmente flexíveis. Tênis ou botas de montanhismo ou tracking são exemplos de calçados adequados.

“Esses sapatos costumam ter acolchoamento interno, os deixando confortáveis. Além disso, os pés ficam firmes enquanto o motorista dirige”, comenta o médico.

De acordo com o ortopedista usar sapatos flexíveis enquanto dirige, como os tênis, podem sobrecarregar os pés, fazendo com que a musculatura do membro trabalhe mais. Diferentemente dos tênis, os sapatos usados de montanhismo deixam os pés firmes. Nesses calçados a fixação é idêntica ao do tênis, porém evita que o pé gaste energia desnecessária.

Alongamento ajuda a cuidar da saúde dos pés
Mansur aconselha, pelo menos duas vezes ao dia, durante as paradas como a hora do almoço e do lanche, trocar o calçado por um tênis mais flexível. Assim os pés ficam relaxados e com esse mesmo tênis é possível fazer o alongamento da musculatura posterior.

Os exercícios mais adequados são alongamento da panturrilha em pé e do tendão de aquiles.

Chinelos só na hora do descanso

Cuidados que o caminhoneiro deve dirigir com chinelos de dedo não é recomendável primeiro por questão de segurança, já que não garantem firmeza no acionamento dos pedais do veículo e ainda podem se soltar dos pés.

Se o chinelo ficar preso sob o pedal de freios, por exemplo, impedirá o correto acionamento do sistema pelo condutor.

Contudo, Mansur recomenda o uso de chinelo, mas na hora do descanso à noite, quando o motorista não vai mais dirigir. “Essa é a hora que os pés vão relaxar e dentro da cabine o motorista ainda pode ficar com os pés descalços”.

Mulheres que gostam de usar saltos altos ao volante correm o mesmo risco. O salto pode atrapalhar na hora de acionar algum pedal do veículo.

Vale ressaltar que dirigir com calçados inadequados como chinelos, a multa é de R$ 130 e perda de quatro pontos na CNH.

Aos motoristas que precisam se apresentar na empresa com sapatos sociais, recomenda-se trocar o calçado na hora que parar o caminhão.

A lei do descanso determina que o motorista que trabalha a cada 24 horas descanse 11 horas. Desse período, ao menos oito horas devem ser ininterruptas e o restante pode ser fracionado.

O ortopedista reitera que as paradas programadas são necessárias. Dirigir muito tempo fará o motorista ficar por horas na mesma posição e isso pode causar o encurtamento da musculatura das pernas, dos pés e tornozelos.

Exercícios para a saúde dos pés

– Para o exercício da panturrilha incline levemente o corpo para à frente, mantendo a perna direita estendida enquanto flexiona o joelho esquerdo. Por segurança, apoie os braços na carreta ou na parte lateral do caminhão. Fique nessa posição por 30 segundos sem tirar o calcanhar do chão. Depois repita o movimento trocando as pernas.

Fonte: Estradão

brasildotrecho:

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado.

Este site usa cookies.

ler