ANTT reajusta tabela de frente em 15% e obrigado frete de retorno

O valor do piso mínimo no País sofreu um reajusta tabela de frente em 15% e obrigado frete de retorno, de acordo com o tipo de carga e operação

A Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) reajusta tabela de frente em 15% e estabeleceu novas regras para cobrança do frete rodoviário em resolução publicada nesta quinta-feira, 16. Entre elas, está a obrigação do pagamento do chamado frete retorno para os caminhoneiros. Além disso, a resolução também determina novos valores para cálculo do frete.

Com as alterações, o valor do piso mínimo no País sofreu um reajuste que varia de 11% a 15%, de acordo com o tipo de carga e operação.

Os valores de itens, como pneu e manutenção dos caminhões, também foram atualizados. As novas regras entram em vigor na próxima segunda-feira, 20.

Demanda dos caminhoneiros, a nova regra vale para situações em que a regulamentação do setor proíbe que o caminhoneiro retorne transportando um novo tipo de carga. Isso ocorre, por exemplo, com um caminhão que transporta combustível e não pode voltar com outro tipo de carga.

O texto também incluiu a cobrança do valor das diárias do caminhoneiro e um novo tipo de carga, a pressurizada. Agora, a regulamentação abrange um total de 12 categorias.

Ainda foram criadas duas novas tabelas para contemplar a operação de carga de alto desempenho, que levam menor tempo de carga e descarga.

Os valores do piso mínimo do frete são atualizados pelo órgão regulador a cada seis meses. A tabela do frete foi estabelecida em 2018 pelo ex-presidente Michel Temer. A medida foi implementada pelo governo dentro do conjuntos de ações para pôr fim a greve dos caminhoneiros.

Fonte: Estado Minas

brasildotrecho:

Ver comentários (1)

  • bom dia air vai minha perguntar e si as empresa si recusar a pagar com quem vai ter alguém pra nos falar a respeito eu queria saber

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado.

Este site usa cookies.

ler