Ford encerra produção de caminhão dia 30 de novembro

Ford: Taboão encerra produção de caminhões no dia 30 de novembro

No próximo dia 30, a Ford encerra a produção de caminhões na fábrica de Taboão, em São Bernardo do Campo, de acorod com o Sindicato dos Metalúrgicos da região. A unidade do Grande ABC encerrará as duas linhas de produtos que a marca americana comercializa no país: Série F e Cargo.

Com enorme expectativa entre os trabalhadores, a compra da fábrica da Ford foi confirmada pela CAOA, mas a negociação tinha um prazo médio de 45 dias. Com 54 dias, o sindicato espera que o anúncio da aquisição seja feito ainda esta semana, talvez antes do encerramento oficial das atividades na unidade paulista.

Embora seja esperado para os próximos dias, a confirmação da compra ainda gerar dúvidas sobre sua definição, uma vez que recentemente descobriu-se que a CAOA ainda não teria o capital para aquisição da fábrica, dependendo assim de empréstimo para finalizar o negócio.

No entanto, como a CAOA se recusou a obter financiamento pelo BNDES, a alternativa seria conseguir dinheiro junto a bancos chineses para Taboão, enfim, mudar de mãos. O “negócio da China” envolveria a marca Changan, possivelmente interessada na produção de seus carros no Brasil.

A marca chinesa sinalizou, no começo do ano, sua chegada ao mercado com quatro produtos, todos elétricos, mas não passou disso e até agora nada foi divulgado sobre a operação.

Com a CAOA, as chances da investida dar certo são maiores. Porém, o grupo brasileiro está comprando uma fábrica antiga  (apesar de modernização) e numa região de alto encargo trabalhista, tendo 3.000 funcionários. A compra deve beneficiar a produção de carros elétricos da Changan, o que deve acelerar bastante o processo de eletrificação no país.

Junto com Chery, Hyundai e Subaru, a CAOA terá uma quarta marca para elevar suas vendas no Brasil, embora ainda pairem dúvidas sobre o futuro da relação com a marca sul-coreana.

brasildotrecho:

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado.

Este site usa cookies.

ler