Caminhoneiro pode ser preso com documentação falsa de transportadora


Policiais Rodoviários Federais e agentes da SEFAZ/PI realizaram a apreensão de 31,00 m³ de madeira serrada que 


Estavam sem licença ambiental válida para o transporte. Os policiais identificaram o crime ambiental no município de São João da Fronteira/PI, ao abordar o veículo de carga VW/24.280 CRM 6X2 conduzido por um homem de 38 anos. 

Foi solicitado ao condutor toda a documentação ambiental referente a carga. O condutor informou que a madeira era de reflorestamento, porém a documentação apresentada não possuía autenticidade. O respectivo carregamento estava portanto sem a devida documentação ambiental, comprovando o crime. 

A carga avaliada em R$ 9.148,49. vinha do município de Bajaru/PA e tinha como destino o município de João Câmara/RN de acordo com informações do condutor do veículo.

A Empresa Proprietária do veículo e da carga foram enquadradas no Art. 46 da Lei Nº 9.605/98 de crimes ambientais.

Toda a carga de madeira juntamente com o veículo foram encaminhados ao Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis – IBAMA e encontram-se disponíveis na cidade de Piripiri/PI para os encaminhamentos devidos. O condutor ainda podem responder por uso de documento falso.

Em 2018, a PRF efetuou a apreensão de 1.267,33 m³ de madeira irregular nas rodovias que cortam o estado. Somente esse ano, a PRF já realizou a apreensão de 1.033,33 m³ desse mesmo tipo de carga.

Fonte: Meio Norte

2 comentários:

  1. E por issas perceguiçaõ quabbontade de parar d viajar motorista hoje e muito perceguido por Policiais e ladraO



    ResponderExcluir
  2. Votaram no bolsonaro achando que ele ia aliviar para essa turma de b****** se foderam mais

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário...