Segundo caminhoneiro PRF faz apreensão ilegal de carga em Teresina

A Semar informou que a autuação deste caso e de todos os outros relacionados a licença para transporte de produtos florestais, são baseados na Instrução Normativa n° 21 de 2014 DO IBAMA.

Nesta segunda-feira (23), uma denúncia do caminhoneiro e gerente de frete Fabrício Augusto do Santos informando que ele teve sua carga de madeira com destino a João Pessoa na Paraíba, apreendida de forma irregular na BR 316 em Teresina.

De acordo com o denunciante, que está na capital há 15 dias, a carga que ele transportava não precisa do Guia Florestal conforme legislação, mas que mesmo assim teve seu caminhão, madeira e documento apreendidos pela PRF e Semar.



“Essa madeira eu carreguei no estado do Pará com destino a João Pessoa na Paraíba. Esse tipo de madeira e Massaranduba é resto de madeira, mediante a lei essa madeira não é obrigatório ter o guia florestal que é a GF, agora se fosse madeira bruta cerrada essa si, exige a GF. Aí eu passei nos postos, tudo certinho e quando eu cheguei em Teresina na BR-316. Eu inclusive passe por eles, mas a PRF foi atrás do meu veículo me abordaram no meio do caminho e pediram essa GF. Eu expliquei que nesse caso a madeira era beneficiada que não precisava da Guia, mas mesmo assim eles mandaram eu dar a volta, eu expliquei a lei, mas eles disseram aqui no Piauí não existia isso”.

Ainda sobre a apreensão o denunciante explica: “Eles prenderam o documento, nota fiscal no outro dia a Semar foi lá e apreenderam e encaminhar a minha carga e o veículo para o Zoobotânico e disseram que só liberariam o caminhão e meu documento pessoal mediante eu descarregar o caminhão e ir embora sem a carga, fora que eles me notificaram em uma multa de quase R$ 5 mil reais”.

O caminhoneiro informou que diante da situação, decidiu procurar seus direitos e provar que estava dentro da lei contratou um advogado e entrou na Justiça.

“ Eu arrumei um advogado, entrei na justiça e estou parado a cerca de 15 dias nessa situação. Na última quinta-feira foi julgado, o desembargador avaliou, liberou a carga e documentação eu provei que eu estava dentro da legislação, só que até agora a Semar não me entregar a documentação”, afirmou.
Fonte: Vi Agora
brasildotrecho:

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado.

Este site usa cookies.

ler