Publicidade

Descubra como utilizar o freio motor e seus mitos e verdades

Publicidade

O que todo motorista de caminhão deseja é poder viajar e alcançar o seu destino com tranquilidade. Para tanto, manter o veículo em bom estado é fundamental para fugir de problemas que, além de muita dor de cabeça, podem fazer seu cliente perder tempo e dinheiro. O freio motor de caminhão, por exemplo, é uma das coisas que garantem essa segurança.

Por isso, existem práticas de manutenção e direção que podem ser muito úteis para quem está no volante. Saber essas dicas vai ajudar a esclarecer qualquer dúvida que seu cliente apresente. Fazer isso vai elevar a confiança que ele tem em sua empresa e você se tornará uma referência em sua área.

O problema é que muita gente não sabe diferenciar os mitos das verdades quando se trata de algumas práticas, como é o caso do uso do freio motor do caminhão. Por ser um recurso relativamente obscuro, muitos não entendem seu funcionamento nem seus reais efeitos. Para ajudá-lo nessa questão, preparamos este post com informações relevantes sobre o assunto. Confira!

Como funciona o freio motor de caminhão?

Os freios são uma parte bastante importante do funcionamento de qualquer veículo, especialmente os mais pesados. Como o atrito das pastilhas nem sempre é o mais adequado para desacelerar, o freio motor é uma boa alternativa.

O processo de desaceleração do caminhão por meio da utilização do freio motor é caracterizado pela diminuição das marchas, de forma que o propulsor auxilie na redução da velocidade. Enquanto o motor diminui a rotação e, consequentemente, a velocidade, o motorista vai controlando o ritmo com o uso do pedal de freio.

O sistema mencionado acima funciona em carros, motos, vans etc. Porém, em veículos pesados, como caminhões, há componentes auxiliares no freio motor. Um sistema que é muito utilizado envolve o fechamento de uma válvula no escapamento do veículo. Como os gases estarão impedidos de sair, eles vão gerar uma contrapressão no interior do cilindro fazendo a rotação abaixar.

Nesse caso, o dispositivo é acionado por um botão ou alavanca no painel. Existem outros sistemas de freio motor para caminhões, que são ajustados de acordo com o peso e outros componentes do veículo. Cada montadora possui suas próprias tecnologias e o dono do caminhão deve conhecer bem sua máquina.

É muito comum utilizá-lo em descidas muito íngremes ou em locais de muito movimento no trânsito, pois proporciona um controle maior do veículo para quem está dirigindo, permitindo reduzir ou manter a velocidade com mais segurança. Isso também contribui para evitar danos desnecessários ao motor.

Há algum prejuízo para a parte mecânica?

Existem muitos mitos sobre possíveis danos que seriam causados pelo uso do freio motor do caminhão. Na verdade, ele é uma ótima maneira de preservar as condições da parte mecânica do veículo.

Ao utilizá-lo, o esforço de frenagem é dividido entre o próprio freio, o atrito dos pneus com o asfalto e a energia extra do motor, distribuindo a pressão e o desgaste e aumentando a vida útil das peças utilizadas. De outra forma, seria depositado totalmente sobre o sistema de freios.

Usar o freio motor traz economia de combustível?

Ao utilizar o freio motor em uma descida, por exemplo, o caminhão fica em um ritmo de movimento limitado pela rotação atual do motor. Então, com o pé no freio, é possível controlar a aceleração, conforme necessário. Por não acelerar, o consumo de combustível será menor.

Em veículos pesados, quando é gerada a contrapressão dentro dos cilindros, automaticamente a injeção de combustível é cortada. Além de economizar, esse sistema ainda colabora para a diminuição da emissão de gases nocivos para a atmosfera.

É importante ressaltar que de forma alguma você deve deixar o caminhão se movimentar em ponto morto. Dirigir na famosa “banguela” pode fazer com que o motorista perca o controle do freio quando mais precisar dele, resultando em situações de perigo e grandes riscos de acidente.

Quais são os maiores mitos sobre o uso do freio motor do caminhão?

Como dissemos desde o começo, há muito desconhecimento em relação ao freio motor de caminhão e seu funcionamento, o que levou à criação de muitos mitos sobre o sistema. Veja aqui alguns dos principais:

Usar o freio motor danifica a caixa de marcha

O problema não está no freio motor, mas, sim, no motorista que não sabe utilizá-lo. A redução de marchas do veículo fará com que a rotação e a velocidade diminuam. Mas a mudança precisa ser suave, pois tentar forçar a parada pode fazer a pressão escapar para outras partes e danificar a caixa de marcha.

Vale lembrar que, em descidas, o caminhão pode estar extremamente pesado. Se as marchas forem reduzidas no momento certo e da maneira adequada, não haverá problema algum.

Aumenta a pressão no cárter e prejudica o óleo do motor

O cárter é a principal linha de defesa para as partes móveis do motor, além de conter o óleo lubrificante do veículo. Quando você pensa que o freio motor do caminhão gera mais contrapressão para desacelerar o motor, algumas pessoas concluem que essa mesma energia se espalha para outros lugares, incluindo o cárter. Dessa forma, seria mais difícil drenar o óleo para ser utilizado.

Em primeiro lugar, a pressão extra depositada sobre o cárter não é tão alta quando aquela que vai para o motor. Além disso, esse sistema foi feito para aguentar pressões muito maiores do que as produzidas pelo freio motor.

Pode haver o superaquecimento do motor

A frase acima deveria ser: “o mau uso do freio motor provoca o superaquecimento.” Na maioria dos sistemas de freio motor de caminhão, quando o componente é ativado, a queima de combustível não acontece. Dessa forma, mesmo que a rotação esteja alta, o aumento de temperatura será pequeno.

Mas é preciso cuidado. A rotação do motor deve estar dentro dos limites toleráveis. Geralmente, o conta-giros do caminhão possui uma faixa azul indicando o intervalo de rotação ideal. Ao perceber que o limite foi ultrapassado, a marcha deve ser aumentada.

Não funciona

Por fim, um desentendimento comum em relação a esse sistema é que, na realidade, ele não ajuda em nada. Talvez o motorista comum não sinta muito a diferença em seu dia a dia, mas para um motorista de caminhão, o qual sobe e desce serras com muita frequência, a diferença é clara. Com mais controle sobre o veículo, ele pode fazer manobras mais difíceis com segurança.

Em que momentos usar?

Boa parte dos problemas associados ao freio motor do caminhão resultam do mau uso. Geralmente, por motoristas inexperientes ou que não se importam muito com a utilização adequada de seus veículos. Veja aqui alguns exemplos de quando o freio motor pode ser usado corretamente:

Em descidas

Realizar uma descida com o carro desengrenado é um dos erros mais fatais que um caminhoneiro inexperiente pode cometer. Ao reduzir as marchas, na descida de uma serra, por exemplo, o caminhão estará bem mais seguro e em total controle pelo motorista.

Ao enfrentar trânsito lento

Em vários momentos, você vai passar por uma rua congestionada ou um engarrafamento. É inevitável. Nesses casos, o freio motor servirá para manter o veículo em determinada velocidade. Assim, o sistema de freio será poupado. Se apenas o freio do pedal for usado, corre-se o risco de haver uma sobrecarga.

Em frenagens bruscas

Realizar uma parada repentina representa um risco em potencial, principalmente a depender da situação da pista. Se estiver molhada, o pneu perderá aderência com o asfalto e poderá derrapar. Reduzir a marcha nesse caso fará com que o motor colabore na parada do caminhão sem grande perda de tração.

Qual é a importância do óleo e do fluido de freio?

Dois itens muito importantes para o melhor funcionamento do freio motor do caminhão são o fluido de freio e o óleo. O fluido é responsável por transmitir a pressão do pedal do freio até as pastilhas, enquanto o óleo é responsável pela lubrificação dos componentes do motor.

Quando ambos estão funcionando adequadamente, o sistema de freio motor apresenta melhor desempenho, pois não há arrasto entre as partes do motor e parte da pressão ainda é direcionada às pastilhas de freio.

Quando é hora de trocar o óleo?

A troca de óleo deve ser um procedimento de rotina para qualquer motorista. Sempre que o caminhão é levado à oficina, é uma boa hora para conferir se o óleo precisa ser trocado. Os sinais mais claros de que você precisa substituir o óleo do motor são:

  • nível do óleo muito baixo;
  • muita sujeira misturada;
  • quilometragem acima do limite estabelecido pela fabricante do óleo;
  • luz de indicação do óleo;
  • luz indicando problema no motor.

E, claro, não custa nada verificar a condição do tanque de óleo quando você está fazendo uma manutenção de rotina. É um processo simples, rápido e que garante uma viagem tranquila e segura.

Quando é hora de trocar o fluido de freio?

O fluido de freio, de forma similar, precisa ser substituído de vez em quando para não perder sua eficiência na hora de transferir a pressão que você exerce sobre o pedal e a que é colocada nas pastilhas de freio. Alguns sinais claros de que você deveria pensar em fazer a troca são:

  • fluido já passou da validade;
  • dificuldades recorrentes ao usar o freio;
  • nível de fluido de freio muito baixo;
  • luz do painel indica algum problema.

Em muitos aspectos, os sinais são similares àqueles vistos no óleo, portanto, você não vai ter muita dificuldade para detectar os problemas. Basta continuar observando esses efeitos em cada revisão.

Quais são os tipos de fluido de freio?

Os fluidos de freio recebem diferentes qualificações, de acordo com seu processo de fabricação, principais qualidades e seu ponto de ebulição. Isso ajuda a entender quais modelos são mais adequados para cada veículo e determinadas condições do ambiente.

Escolher o tipo certo fará uma grande diferença na qualidade da viagem e da direção. Há 3 tipos comuns disponíveis no mercado. Eles são:

  • DOT3: tipo mais econômico disponível, com um ponto de ebulição mínimo de 205ºC;
  • DOT4: padrão utilizado em diversas montadoras de veículos. Seu nível mínimo de ebulição é de 230ºC;
  • DOT5: é o modelo de maior desempenho no mercado, sendo muito utilizado em veículos mais pesados e em caminhões de corrida. Possui ponto de ebulição mínimo de 260ºC. Também são subdivididos em duas categorias, o DOT5 padrão, feito à base de silicone, e o 5.1, feito à base de óleos minerais.

Como manter o freio motor do caminhão em boas condições?

Todo veículo pesado possui um complexo sistema mecânico que deve estar sempre em ordem para que seja possível dirigi-lo com tranquilidade. O uso do freio motor traz grandes vantagens, como economia de combustível, evita o superaquecimento dos freios e preserva outras peças do veículo.

Porém, o proprietário deve estar sempre atento para que o caminhão esteja em boas condições de uso. Para isso, é importante realizar as revisões periódicas e manutenções preventivas. Ficar de olho na calibragem dos pneus e fazer a substituição deles no tempo certo, assim como a troca de óleo e filtros de ar é muito importante.

Outro ponto de cautela é em relação ao alinhamento e balanceamento do caminhão. Quando esses procedimentos não são executados da maneira correta, ou pior ainda, quando não são feitos, a estabilidade e a capacidade de frenagem estarão seriamente comprometidas.

Ter um caminhão bem-cuidado é sinônimo de tranquilidade. Por isso, é necessário manter a manutenção em dia e, entre os diversos itens que precisam ser verificados, o freio motor requer uma atenção particular.

Tenha em mente que o acompanhamento profissional é imprescindível, em especial para alcançar o nível de excelência necessário para quem trabalha dia e noite rodando com seu caminhão. Sendo assim, quando alguém o procurar com dúvidas ou problemas, esteja preparado para atender com o máximo de qualidade e clareza.

Agora você sabe responder como funciona o freio motor, se o uso dele economiza combustível, itens relacionados à caixa de marcha e superaquecimento do motor, quando é adequado usar e como manter essa parte do caminhão em boas condições, entre outros aspectos.

Um veículo bem-cuidado é o melhor amigo de todo motorista. Com práticas mais seguras de direção, como o uso do freio motor de caminhão, e mantendo-o com a saúde em dia, o caminhoneiro poderá fazer suas viagens com tranquilidade e segurança! Por isso, repasse essas dicas para seus clientes.

Depois deste texto, deu para notar que o freio motor é um grande aliado. Se interessou pelo assunto? Quer mais dicas sobre a mecânica de veículos diesel? Então confira quais são os 5 itens que não podem faltar na manutenção preventiva de qualquer caminhão!

Publicidade
admin_brasildotrecho

Deixe um comentário

Esse website utiliza cookies.

Consulte Mais informação