Cuiabá terá “radares de peso’ para flagrar caminhões irregular

Semob deve instalar ‘radares de peso’ para flagrar caminhões que trafegam de forma irregular em Cuiabá

A Secretaria de Mobilidade Urbana (Semob) deverá instalar ‘radares de peso’ para flagrar veículos de carga que estejam trafegando de forma irregular pelo Centro de Cuiabá. A ação, segundo o gestor da pasta, Antenor Figueiredo, é essencial para compensar a falta de efetivo de agentes de trânsito que há atualmente.
“Estaremos trazendo equipamentos de detector de peso. Será um sensor instalado no chão, como é com os radares. 

Passou a mais que o permitido, será multado. Será justamente para contornar a falta de agentes que temos e fiscalizar”, disse o secretário ao Olhar Direto. Além disto, ele ainda garantiu que a fiscalização batizada de ‘Carga Pesada’ irá continuar. Segundo ele, a fiscalização eletrônica tem ajudado bastante para diminuir os índices de acidentes no trânsito e também a compensar a falta de material humano. “Hoje, posso investir em tecnologia e fiscalização. Isso tem que ser feito para diminuir alguns incidentes de veículos. 

(adsbygoogle = window.adsbygoogle || []).push({});

É humanamente impossível eu ter um agente de trânsito em cada gargalo de Cuiabá. Videomonitoramento está ajudando muito. Nossas câmeras serão interligadas com as do governo. 

É um projeto que está em andamento”. Antenor também fez questão de destacar os resultados dos radares de velocidade e avanço semafórico. Um dos exemplos utilizados foi o trecho da avenida Miguel Sutil, em frente ao Comper, onde pelo menos três pessoas perderam a vida. Após a instalação dos aparelhos, nenhum acidente grave foi registrado no local. “Os moradores da região nos falam e as estatísticas mostram redução de acidentes. 

Tivemos dois ou três acidentes com vítima fatal, agora não tem mais nada. Mexemos no bolso do cidadão, infelizmente assim é que as pessoas aprendem. É preciso rigor. Na Miguel Sutil, quase não se vê mais acidente grave. Por isso a fiscalização eletrônica é tão boa”, acrescentou o secretário. Antenor ainda faz questão de, mais uma vez, questionar a pecha de indústria da multa. “Você só se multa se quiser. Não adianta andar a 80 km/h e não quere ser multado no radar. A via é toda sinalizada quanto a velocidade permitida. 

O número de multas caiu bastante. Estou torcendo para que diminua ainda mais. Antes, o avanço semafórico era o segundo lugar, agora caiu. O problema maior hoje é celular e cinto de segurança”.
Veículos pesados que trafegam sem autorização nas principais vias do centro de Cuiabá estão sujeitos a multa e pontos na carteira.

Fonte: Olhar direto
brasildotrecho:

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado.

Este site usa cookies.

ler