Volvo FH: história, modelos, motores e detalhes da linha de caminhões

A sigla FH significa em inglês “Forward control High entry” e designa uma linha de caminhões da Volvo, que estreou mundialmente em 1993.

A linha de caminhões Volvo FH é bem popular no Brasil, sendo um tipo de veículo pesado que o fabricante sueco emplaca no mundo desde 1993.

O Volvo FH é um caminhão que ganhou fama em diversos lugares, especialmente aqui, quando estreou a versão Globetrotter.



Além disso, o Volvo FH vem disputando com o Scania R o título de caminhão mais potente do mundo por diversas vezes.

Originário da Suécia, a gama de caminhões da linha Volvo FH é extensa, mas se concentra principalmente no segmento de extrapesados e de altas cargas.

Fora a Suécia, o Volvo FH é produzido na Bélgica, Brasil, Índia, Rússia, Austrália, África do Sul, Egito e até foi feito no Irã.

O Volvo FH se caracteriza basicamente por ter cabine avançada, com motor embaixo, podendo esta ser alta (Globetrotter), média ou baixa.

Este tipo de caminhão era pouco popular no Brasil até os anos 90, ganhando força com modelos como o Volvo FH.

Hoje, o modelo reúne diversas tecnologias que fazem inveja até em carros de luxo.

No Brasil, o caminhão é produzido em Curitiba, local onde a marca nórdica chegou no fim dos anos 70.

Um dos mais fortes cavalos-mecânicos disponíveis no mercado, ele ajudou no crescimento de diversas empresas e autônomos, levando e trazendo cargas com segurança e eficiência.
Nesse mesmo ano, o Volvo FH chegaria ao Brasil, mais precisamente no mês de novembro.

Embora a linha F já existisse no portfólio da Volvo antes (desde 1978), não sendo vendido no Brasil, o FH era diferente.

O antigo Volvo F era um caminhão de cabine avançada, mas de concepção antiga e frente semelhante ao modelo N, que foi popular no Brasil de 1980 até o fim dos anos 90.

Este tinha cabine recuada, como gostavam os transportadores brasileiros, enquanto o Volvo FH era mais curto e alto, sem o capô.

O modelo inovou não apenas em agregar uma cabine mais moderna e elevada como substituta da linha F.

O Volvo FH acrescentou o motor diesel para caminhões e ônibus mais moderno da época, o D12A.

Foi o primeiro caminhão do mundo com gerenciamento eletrônico do propulsor e mudou a concepção do cabeçote.
A primeira geração do Volvo FH desembarcou aqui e em outros lugares com o modelo FH12, embora existisse lá fora o mais poderoso FH16.

O Volvo FH chegou com cabine de aço galvanizado e tratamento a quente, que reduziu corrosão e tração, gerando uma célula mais segura para motorista e acompanhante.

Com para-brisa inclinado e superfícies mais lisas, o Volvo FH reduzia o arrasto aerodinâmico, melhorava a ergonomia e o espaço.

Também a cabine era 30% mais leve que o antigo F. A resistência da cabine pôde ser medida com testes dinâmicos de 15 toneladas sobre o teto, além de pressão de uma tonelada sobre os lados do habitáculo.

Fonte: Noticias automotiva

brasildotrecho:

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado.

Este site usa cookies.

ler