Caminhoneiros não aceitam que tabela de frete seja apenas referencial

Em vídeo, representantes da categoria dizem que aguardam contraposta da CNA e CNI, mas adiantaram que não vão abrir mão do piso mínimo

Em vídeo divulgado em grupos de caminhoneiros, lideranças afirmam que não aceitarão que a tabela de preços mínimos de frete seja apenas referencial. O presidente do Sindicato dos Transportadores Autônomos de Carga (Sinditac) de Ijuí (RS), Carlos Dahmer, diz que a categoria aguarda uma contraposta da Confederação Nacional da Indústria (CNI), Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) e embarcadores nesta quinta, 15.




“Temos posição firme de todo mundo: não abriremos mão do piso mínimo. Eles vão vir com a referencial e ela será rechaçada, pois a categoria não quer. Provavelmente não teremos acordo se for essa a proposta”, afirmou Dahmer.

Caminhoneiros autônomos e embarcadores se reuniram pela primeira vez nesta quarta-feira, 14, para debater os acordos sobre os preços dos fretes. O tema é discutido separadamente com as categorias há três semanas. Um novo encontro está marcado para quinta, às 9h30.

Fonte: Canal Rural

brasildotrecho:

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado.

Este site usa cookies.

ler