ANTT autoriza duplicação da BR-116 até a Ponte do Rio Caveiras

Reunião na ANTT

A obra era um pedido de várias entidades.

Lages teve uma boa notícia, ontem. A Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) autorizou a duplicação de 6,8 km entre o Acesso Sul da cidade e o Rio Caveiras. A obra é de grande interesse do empresariado local e vai beneficiar, sobretudo, a empresa Berneck, que está se instalando naquela região.


A decisão foi anunciada no final da tarde, após reunião do prefeito Antonio Ceron em Brasília, com o diretor-geral da ANTT, Mário Rodrigues Júnior. Também participaram do encontro a deputada federal Carmen Zanotto, a assessoria do senador Esperidião Amin, representantes da Berneck e da Autopista Planalto Sul, concessionária da rodovia.
O trecho, em questão, fará parte do projeto inicial de duplicação da rodovia. Ao todo, conforme a Autopista, serão duplicados 80 km ao longo de toda a rodovia em Santa Catarina. Inicialmente, em Lages,  previa-se a duplicação apenas do entroncamento da Rua João Pedro Arruda (próximo ao Hotel Planalto e Restaurante Candiago) até o Acesso Sul.

Ainda não há prazo para iniciar os serviços, mas a expectativa é que o projeto se consolide, efetivamente, no segundo semestre deste ano. Além da duplicação, o projeto também prevê a construção de um acesso à empresa Berneck, que em atividade deve movimentar cerca de 400 caminhões or dia.

Ceron comemorou a decisão. Segundo ele, a inclusão dos 6,8 kms no projeto de duplicação vai beneficiar não apenas apenas e Berneck, mas todas empresas que atuam na região Sul de Lages.

A obra era um pedido de várias entidades. Em reunião realizada no mês passado na Associação Comercial e Industrial (Acil) de Lages, o coordenador de obras da Autopista, Tiago Bortoli, reforçou o interesse da concessionária em realizar esta obra.

A BR-116 é uma das rodovias mais importantes do Brasil. Ela corta o País de Norte e Sul. O trecho pedagiado fica entre Capão Alto e Curitiba. A tendência é que a Autopista invista pesado no aumento da capacidade desta rodovia, uma vez que a BR-101, outro importante corredor rodoviário do País, no Litoral, apresenta limitações para comportar o grande fluxo de veículos. Ou seja, a 116 seria alternativa para amenizar o gargalo no transporte rodoviário no estado.

Fonte: Correio Lageano

Nenhum comentário

Deixe seu comentário...