Greve de caminhoneiros: Santos não para, diz líder do Sindicam

Caminhões enfileirados por conta da greve

Assegura que na baixada santista não há possibilidade 

Não existe razão para que caminhoneiros deflagrem uma greve nacional no próximo dia 30, afirma José Cícero Rodrigues, diretor do Sindicato dos Transportadores Rodoviários Autônomos de Bens da Baixada Santista e Vale do Ribeira (Sindicam). As ameaças de paralisação no dia 30 de março, que circulam em grupos de WhatsApp, vêm sendo acompanhadas pelas lideranças, informa ele, mas não tomaram uma proporção que cause preocupações.


"Na Baixada Santista, não há possibilidade nenhuma", assegura ele, ao se referir aos trabalhadores que carregam no Porto de Santos, principal do país. Na visão do sindicalista, há interesses políticos por trás dessa movimentação, e não uma motivação concreta da categoria, embora ele prefira não entrar em detalhes sobre quem estaria na articulação. 
Fonte: Valor

Nenhum comentário

Deixe seu comentário...