ACIPG Mulher visita a indústria DAF Caminhões

Caminhão DAF Amarelo

Visita técnica reuniu empresários ponta-grossenses associados

Cerca de 30 integrantes dos Núcleos ACIPG Mulher e quatro convidados do ACIPG Jovem, do Programa Empreender, da Associação Comercial, Industrial e Empresarial de Ponta Grossa (ACIPG), estiveram na última semana em visita na DAF Caminhões. O objetivo do grupo foi, além de conhecer a empresa, saber mais sobre o seu funcionamento.

De acordo com Giorgia Bin Bochenek, presidente do ACIPG Mulher, A DAF chegou ao Brasil em 2011 e, em dois anos, construiu sua planta em Ponta Grossa. Ela conta que a unidade está situada em um terreno de 2,3 milhões de m², e que o espaço destinado à fábrica possui 270 mil m². "Um dos motivos que atraiu a vinda da DAF para Ponta Grossa, é o fato do município contar com universidades, considerando a qualificação das pessoas, o que proporcionariam melhores contratações. A empresa tem como grande parceira a Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR)", explica.

Giorgia salienta que os processos de fabricação dos caminhões contam com um sistema de produção, com o intuito de produzir com excelência, apresentando o menor índice de desperdício e garantindo a mais alta qualidade dos produtos.  "Ficou muito claro na visita, que se preza muito pela qualidade e isso fez com que nós empresários entendêssemos que esse é o grande segredo do sucesso da empresa", conta a presidente do Núcleo, que destaca que a DAF tem previsão de dobrar de tamanho, por acreditar no potencial de Ponta Grossa e da região.

 





Sobre a DAF

O primeiro caminhão produzido em Ponta Grossa é o XF105, diferenciado no mercado como solução para o transportador com foco na eficiência e baixo custo operacional. O caminhão DAF também é reconhecido pela força e robustez e possui capacidade de carga de até 74 toneladas.

O segundo modelo oferecido ao mercado nacional, o CF85, também é produzido na planta ponta-grossense. O veículo é indicado para operações de médias e curtas distâncias e adequado para diversas aplicações, como cegonha, transporte de produtos químicos, carregamento de insumos agrícolas e carga fracionada.
Fonte: Diário dos Campos

Nenhum comentário

Deixe seu comentário...