Produção de ônibus tem queda de 1,3% em janeiro deste ano, segundo a Anfavea

Produção de ônibus tem queda de 1,3% em janeiro deste ano, segundo a Anfavea

Produção de ônibus tem queda de 1,3% em janeiro deste ano, segundo a Anfavea

A produção de ônibus no Brasil apresentou uma queda de 1,3% em janeiro deste ano, segundo um levantamento da Anfavea (Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores).

Em janeiro de 2018, foram 1.945 unidades produzidas enquanto no mês passado a produção foi de 1.919 chassis. O percentual de queda representa 26 ônibus a menos.

O número de ônibus rodoviários produzidos caiu 18,3% comparando os dois períodos. A produção foi de 398 unidades para 352, também de acordo com a Anfavea.

Por outro lado, a produção de ônibus urbanos teve um ligeiro aumento de 3%. No primeiro mês de 2018 foram 1.547 chassis, enquanto em janeiro de 2019 foram produzidos 1.594 veículos do segmento.

Apesar da queda considerando o acumulado do ano, de dezembro de 2018 para janeiro de 2019, a produção de ônibus apresentou um aumento de 73,5%, passando de 1.106 unidades produzidas para 1.919.

O mercado de ônibus acompanhou a tendência de vendas de automóveis no país. A produção de veículos, em geral, iniciou 2019 com queda, diminuindo 10% do número de unidades produzidas em janeiro.

Segundo a Anfavea, foram 196.767 carros, ônibus e caminhões produzidos no primeiro mês deste ano, comparados a 218.717 no mesmo período de 2018. Se comparado a dezembro do ano passado, por sua vez, o número representa alta de 10,9%.

Para Antonio Megale, presidente da Anfavea, os resultados de janeiro estão de acordo com o esperado pela indústria.

“Iniciamos o ano com uma alta importante e em todos os segmentos, o que é bastante animador. Inclusive, este primeiro mês do ano foi o melhor janeiro desde 2015. Apesar de termos mais dias úteis em relação ao último mês de 2018, já imaginávamos que teríamos esta baixa devido à sazonalidade de mercado, uma vez que o fim do ano é tradicionalmente mais aquecido”, comentou.

EXPORTAÇÕES

As exportações de ônibus produzidos no Brasil também tiveram queda. O país exportou 39,7% a menos comparando janeiro de 2018 com o mesmo mês de 2019.

Em janeiro do ano passado, foram 577 unidades exportadas, sendo 379 urbanos e 198 rodoviários. No primeiro mês deste ano, foram 348 ônibus exportados no total, divididos entre 295 urbanos e 53 rodoviários. Ambas as categorias contribuíram para a queda no número de vendas para o exterior.

LICENCIAMENTO

Apesar da queda na produção, o número de ônibus licenciados apresentou um aumento de 88,4%. Em janeiro de 2018, foram 848 licenciamentos, enquanto no primeiro mês de 2019 foram 1.598 unidades.

Com relação ao ranking de marcas, a Mercedes-Benz segue na liderança, com o maior número de ônibus licenciados. Em segundo lugar, está a MAN (Volkswagen Caminhões e Ônibus).

A Iveco, que de 2018 para 2017 apresentou sucessivas quedas no número de licenciamentos, surpreendeu com um aumento de 336,4% no número de unidades licenciadas, chegando a 48 veículos.

Na contramão, a Scania, que terminou 2018 com alta de 45,6% no acumulado do ano, apresentou uma queda de 75,8% no primeiro mês de 2019, licenciando apenas oito unidades.

Confira o ranking completo, de acordo com a Anfavea:

1º) Mercedes-Benz: 743 unidades, alta de 49,2%

2º) MAN/Volkswagen: 493 unidades, alta de 233,8%

3º) Agrale (inclui os miniônibus da Volare): 258 unidades, alta de 89,7%

4º) Volvo:72 unidades, alta de 928,6%

5º) Iveco (inclui os miniônibus CityClass):48 unidades, alta de 336,4%

6º) Scania:8 unidades, queda de 75,8%
Fonte: Diário do Transporte

Nenhum comentário

Deixe seu comentário...