Mercedes-Benz desiste de produzir o Vito

Baixa demanda pelo modelo aliada ao aumento das vendas do Sprinter estão entre os motivos da decisão


A Mercedes-Benz suspendeu a fabricação do utilitário Vito, que era produzido na planta de Virrey del Pino, na Argentina. Lançado em novembro de 2015, o Vito contabilizou cerca de 4,6 mil unidades vendidas naquele país e apenas 979 unidades no Brasil. Por conta desse baixo desempenho, a montadora decidiu focar na produção da Sprinter que vendeu mais de 8 mil unidades no mercado interno em 2018, nas versões furgão, chassi cabine e minibus.
Apresentado como um veículo intermediário entre os pequenos e grandes utilitários de cargas e passageiros, o Vito se mostrou limitado já no lançamento. A versão cargueira, a diesel, não se mostrou apta para atender às operações de carga e descarga em docas, por exemplo. E a opção de passageiros, com motor flex (gasolina-etanol), oferecia pouco luxo e conforto interno, além do câmbio apenas na versão manual.
Apesar do seu pioneirismo no mercado brasileiro, o modelo perdeu feio para os concorrentes que chegaram em 2017, os utilitários Peugeot Expert e Citroën Jumpy. Somente no ano passado os dois utilitários franceses somaram 2.073 unidades comercializadas, mais que o dobro do Vito em três anos.
Mesmo assim, o modelo continuará sendo oferecido nas revendas da marca no país, até o fim dos estoques.
Fonte: Frota cia 

Nenhum comentário

Deixe seu comentário...