Vendas externas de caminhões e ônibus da Mercedes-Benz do Brasil crescem

Vendas externas de caminhões e ônibus da Mercedes-Benz do Brasil crescem 30% em 2018

Vendas externas de caminhões e ônibus da Mercedes-Benz do Brasil crescem 30% em 2018

A Mercedes-Benz do Brasil acumulou até o mês de novembro exportações de um total de 10.876 caminhões e ônibus, com um aumento de 30% comparativamente ao mesmo período do ano passado. Foram embarcados 5.952 caminhões e 4.924 ônibus. Os principais destinos foram países da América Latina, Oriente Médio e Norte da África.
O forte aumento nas vendas externas nos onze primeiros meses de 2018 leva a Mercedes-Benz do Brasil a projetar a continuidade da alta das exportações em 2019. De acordo com um porta-voz da empresa, “acreditamos que as exportações continuarão avançando no próximo ano, mas neste momento ainda é cedo para fazermos uma previsão de quanto será esse crescimento”.
De acordo com o porta-voz, a empresa está atenta à demanda para caminhões e ônibus no âmbito global. Atualmente, a Mercedes-Benz  Brasil atende países da América Latina, Oriente Médio e África. No Oriente Médio, os principais mercados atendidos pela empresa são Abu Dhabi, Dubai, Líbano e Egito.
E enquanto as exportações da Mercedes-Benz Brasil  tiveram alta de mais de 30% no período janeiro-novembro, as vendas externas globais de veículos de carga pelas fabricantes instaladas no País tiveram uma queda de 18,9% no período, segundo dados do Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC) e totalizaram US$ 2,145 bilhões.
Mesmo com uma forte queda de 37,6%, a Argentina foi o principal mercado de destino para os veículos de cargas brasileiros, com importações no valor de US$ 1,07 bilhão (50% do total exportado). Outros mercados importantes foram o Chile (US$ 271 milhões e participação de 13%), México (US$ 238 milhões e uma fatia de 11%), Peru (US$ 135 milhões correspondentes a um percentual de 6,3% nas exportações totais) e Uruguai  (US$ 75 milhões, com participação de 3,3%).
De janeiro a novembro as exportações de ônibus geraram receita no total de US$ 295 milhões, com uma alta de 16,2% comparativamente com o mesmo período de 2017. A Nigéria, com importações no valor de US$ 115 milhões foi o principal mercado para esse tipo de veículo exportado pelo Brasil. A seguir apareceram a Argentina (US$ 43 milhões), Peru (US$ 28 milhões), Equador (US$ 21 milhões) e Chile (US$ 21 milhões).
Fonte: Comex do Brasil

Nenhum comentário

Deixe seu comentário...