FMX e VM: as melhores opções em caminhões vocacionais no Brasil e América Latina

FMX e VM: as melhores opções em caminhões vocacionais no Brasil e América Latina

A Volvo está presente na M&T Expo 2018 com sua grande oferta de caminhões vocacionais. Reconhecida por oferecer os mais robustos e eficientes caminhões vocacionais em todo o mundo, a Volvo conquista cada vez mais espaço nos segmentos de construção, mineração, canavieiro e florestal com os caminhões FMX e os modelos da linha VM.

“O FMX consolida a oferta da Volvo para os segmentos da economia que demandam aplicações envolvendo transporte pesado em condições severas”, diz Bernardo Fedalto, diretor de caminhões da Volvo no Brasil. Junto com o FMX, a Volvo tem o VM 32 toneladas, que complementa a linha de veículos oferecida neste segmento. São caminhões com grande capacidade de carga, alta disponibilidade e baixo custo de manutenção.

 

“A oferta de veículos vocacionais é muito ampla na Volvo”, observa Álvaro Menoncin, gerente de engenharia de vendas da Volvo do Brasil. Ele explica que os caminhões FMX 6x4 e 8x4 rígidos com motor de 460cv e 500cv, respectivamente, são usualmente oferecidos para operações em mineração e construção. Já o FMX 6x4 cavalo mecânico com motor de 540cv é bastante indicado nas aplicações do segmento florestal e canavieiro.

 

O setor de construção também tem à disposição o VM 6x4 32 toneladas, com motor de 330cv, muito comum também em minerações leves. Além dele, a marca oferece o VM 6x4 27 toneladas e VM 8x4, geralmente implementados com caçamba ou betoneira e também voltado para tarefas no segmento de construção. Os modelos VM 6x4 e 8x4 são indicados, por exemplo, para construções leves, montados com implementos do tipo caçamba, betoneira, bomba de concreto, grua, guindaste, e também para operações de compactação de resíduos.

 

Para o segmento de mineração e construção pesada, a Volvo oferece o FMX 6x4 e 8x4 com maior altura do solo, característica que protege os componentes vitais do veículo, como os eixos e partes do motor. É o caminhão com maior capacidade de trafegar em pisos ruins e condições extremas de trabalho. Projetado para condições extremamente severas, tem uma suspensão traseira mais robusta, preparada para suportar até 32 toneladas.

 

Tração integral

 

“A Volvo possui ainda os caminhões FMX com tração integral para atender demandas específicas do mercado”, diz William Junqueira, engenheiro de vendas da Volvo do Brasil, ao lembrar que o FMX pode sair de fábrica com configurações de eixos 6x6 e 4x4. “São caminhões que podem transitar melhor em terrenos irregulares em virtude de sua maior capacidade de tração”, complementa Jeseniel Valerio, gerente de vendas de caminhões vocacionais Volvo.

 

Na configuração 6x6 rígido, o FMX pode ser utilizado com vários tipos de implementos para uma série de aplicações específicas, como veículo-bombeiro ou de resgate ou para aplicações em que necessitem um maior poder de tração em função das condições de piso e topografia, que podem ser encontradas em algumas minerações. É um caminhão bastante robusto, que pode vencer rampas e topografias ruins com facilidade.

 

“É uma configuração que o torna muito versátil”, destaca Valerio, lembrando que o FMX pode sair de fábrica com motorização que vai até 540cv de potência. Ele também pode sair como um cavalo mecânico, que pode ser acoplado a um semirreboque, como por exemplo caçambas de grande capacidade de carga para minerações, dependendo das necessidades do transportador.

 

Tração 4x4

 

A Volvo ainda oferece o FMX com configuração de eixos 4x4 rígido, destinado para aplicações especiais, como resgate ou bombeiro, por exemplo. É muito robusto e pode ser utilizado em operações mais severas. Na versão 4x4, o FMX pode sair de fábrica equipado com um motor de 380cv.

 

Para completar a solução da Volvo, a empresa oferece programas de manutenção, que podem fazer desde a manutenção preventiva até a manutenção total da frota. Aliado a isso, possui a Volvo Financial Services, que oferece uma série de soluções financeiras para auxiliar o transportador.
Fonte: Acessória de Imprensa