Vendas do Grupo Volkswagen caem 18% em setembro

Vendas do Grupo Volkswagen caem 18% em setembro

Vendas do Grupo Volkswagen caem 18% em setembro

As vendas do Grupo Volkswagen em setembro somaram 827,7 mil unidades, registrando queda de 18,1% em relação ao mesmo mês do ano passado. A retração foi motivada pelos países da Europa por causa da transição para o novo padrão de teste de consumo e emissões WLTP, sigla em inglês para Procedimento Mundial de Testes para Veículos Leves. Na Alemanha, particularmente, as vendas recuaram 45,2%.

No acumulado do ano o Grupo VW vendeu em todo o mundo 8,1 milhões de unidades, registrando alta de 4,2% sobre iguais meses do ano passado. O continente europeu absorveu 3,4 milhões de veículos da montadora, crescendo igualmente 4,2% na comparação interanual. 

A América do Norte adquiriu 713,3 mil veículos da companhia no período, anotando queda de 0,8%. A retração decorre do recuo nas vendas mexicanas, já que os Estados Unidos, maior mercado regional, absorveram 478,6 mil unidades, 4,7% a mais que nos mesmos nove meses do ano passado. 

Na América do Sul a alta é de 12%, com 436,5 mil unidades entregues no acumulado do ano. O desempenho regional é claramente puxado pelo Brasil, onde os 284,6 mil veículos resultaram em alta de 26,3%. A análise de setembro isoladamente revela alta de apenas 2,7% na América do Sul por causa da Argentina, onde as 7,6 mil unidades vendidas no mês resultaram em queda de 48,6% em relação ao mesmo mês do ano passado. A China já absorveu nos nove meses mais de 3 milhões de veículos do Grupo VW e cresceu 5% sobre igual período de 2017.

DESEMPENHO POR MARCA

A análise por marca mostra que os automóveis Volkswagen foram bastante impactados pela entrada do novo padrão WLTP. Suas vendas em setembro recuaram 18,3%. No acumulado do ano foram 4,6 milhões de unidades, 2,9% a mais na comparação interanual. O acumulado até agosto revelava alta bem maior, de 6,2%.

O impacto na Audi foi ainda maior em setembro, resultando em queda de 22% ante igual mês de 2017. No acumulado do ano, 1,4 milhão de veículos da marca foram entregues, apenas 2% a mais sobre os mesmos nove meses do ano passado. 

Skoda e Seat mantêm crescimento mais consistente. A primeira entregou 939,1 mil unidades até setembro, 7,8% a mais. A segunda anotou 415,6 mil veículos, 17,1% de acréscimo. Na linha comercial a MAN obteve a maior alta do período, com 97,7 mil unidades e 21,6% de crescimento sobre iguais meses do ano passado.
Fonte: Automotive Business