Volvo entrega caminhões autônomos para usina paranaense

Volvo entrega caminhões autônomos para usina paranaense

Veículos prometem aumentar a produtividade na colheita da cana-de-açúcar

A Volvo do Brasil faz a primeira entrega comercial dos caminhões VM com tecnologia autônoma. O Grupo Usaçucar, de Maringá (PR), adquiriu sete unidades do modelo para cumprir as tarefas da colheita da cana-de-açúcar.

Os VM autônomos, apresentado há pouco mais de um ano, foram desenvolvidos a partir de uma demanda do setor sucroalcooleiro, que precisa de uma máquina capaz de evitar o esmagamento dos brotos da cana remanescentes para a safra posterior.

Baseado no semipesado VM, a Volvo do Brasil, em parceria com a engenharia da Suécia, tornou realidade um veículo capaz de andar sozinho dentro das lavouras. Sem abrir do motorista, necessário para levar e tirar o caminhão das linhas de plantação, o VM autônomo carrega tecnologia de geolocalização que identifica com exatidão o caminho a ser seguido, com uma precisão de 2,5 cm, margem impossível de ser obtida por um condutor.


Pelo trajeto determinado, o caminhão trafega sem pisotear os brotos, o que garante maior produtividade nas safras seguintes. “Sem a tecnologia autônoma, a compactação de mudas impacta na vida do útil do canavial”, conta Paulo Meneguetti, diretor financeiro e de suprimentos da Usaçucar.

De acordo com o executivo, a cada cinco safras potencias de cana, uma delas é perdida em virtude do esmagamento dos brotos pelas rodas de um caminhão convencional durante a colheita. Com a nova solução autônoma, aproveita-se todo o potencial da lavoura. “Diante dos 350 mil hectares cultivados pelo grupo, a redução de perdas será gigante”, avalia o representante da Usaçucar. “Durante a colheita operamos 24 horas por dia, sete dias por semana. À noite temos dificuldade adicional para evitar o pisoteio. Tudo será minimizado com o caminhão de tecnologia autônoma.”

“Dissemos que esse seria o primeiro caminhão com tecnologia autônoma comercialmente viável do mercado”, lembra Wilson Lirmann, presidente da Volvo para a América Latina. “Agora provamos isso com a entrega de um lote de veículos já para a colheita de cana-de-açúcar de 2018”.

A Volvo destaca, no entanto, que o VM autônomo não elimina o papel do condutor. “Esta tecnologia não foi concebida para eliminar o motorista. Ao contrário, o veículo ajudará em seu trabalho, aumentando a precisão, a produtividade e a segurança”, garante Alan Holzmann, diretor de planejamento estratégico de produto da Volvo Na América Latina. “Funciona como num avião comercial: o piloto continua responsável pelas decolagens e pousos, além de monitorar constantemente o voo, mesmo quando o piloto automático está ativado.”

Os caminhões autônomos operarão na Usina Santa Terezinha, do Grupo Usaçucar, considerado o terceiro maior exportador de açúcar do Brasil, somando por volta de 1,6 milhão de toneladas negociadas em 20 países. O Grupo pretende aumentar sua produção para 19 milhões de toneladas de cana-de-açúcar processadas até 2020, cerca de 5% a mais que o volume atual. No mix de produção, a empresa faz 80% de açúcar e 20% de álcool.
Fonte: Estadão