Mercedes-Benz lança caminhão sem retrovisores e que 'dirige sozinho'

Mercedes-Benz lança caminhão sem retrovisores e que 'dirige sozinho'

Mercedes-Benz lança caminhão sem retrovisores e que 'dirige sozinho'

O avanço tecnológico dos automóveis em direção à condução autônoma também está presente entre os caminhões. Prova disso é a nova geração do Mercedes-Benz Actros, apresentada nesta quarta-feira (5) na Alemanha.

O maior caminhão da Mercedes ganhou diversos novos recursos de tecnologia.
Esteticamente, o ponto que chama mais atenção, no entanto, é a ausência de retrovisores. A fabricante ousou, e equipou o modelo com câmeras, eliminando de vez dos tradicionais e seculares espelhos.
Agora, o motorista consegue ver o que acontece nas laterais em tempo real por meio de dois monitors de 15 polegadas, cada, posicionados dentro da cabine, perto de onde ficariam os retrovisores. A resolução é de 720 x 1920 pixels.

O conjunto de câmeras e telas ainda tem outras funcionalidades, como exibir guias, ou virar, para aumentar o ângulo de visão e orientar o motorista em manobras. Caso queira, o proprietário pode trocar o sistema por espelhos convencionais.
'Dirige sozinho'
O Actros também evoluiu muito na condução semiautônoma. Agora, ele acelera, freia e corrige saídas de faixa, sem o auxílio do motorista, em qualquer faixa de velocidade. Para isso, ele usa câmeras, sensores e radares espalhados pela carroceria.

A Mercedes afirma que o recurso pode ser usado em retas, curvas leves e situações de trânsito mais pesado.

Ainda há frenagem automática de emergência, detecção de pedestres e controle de velocidade de cruzeiro adaptativo, que mantém a distância para o veículo que vai na frente.

Interior de carro
Olhando para a cabine do novo Actros, é impossível não associar com os veículos de passeio da Mercedes. O quadro de instrumentos digital tem layout parecido com o de um Classe E, por exemplo. Até a moldura grossa em preto é idêntica.

Ainda há conexão com smartphone via Android Auto e Apple CarPlay e duas entradas USB.
Longe do Brasil
A má notícia é que este Actros ainda parece uma realidade longe do Brasil. Por aqui, temos uma outra geração do modelo, que, segundo a Mercedes, foi desenvolvido a partir de sugestões dos clientes brasileiros.

Até por isso, a nova geração, mais moderna, não deve pintar em nosso mercado tão cedo.


Outro motivo que deixa a nova geração do Actros ainda mais distante é o bom desempenho do modelo regional no mercado. Segundo a Mercedes, entre janeiro e agosto, as vendas do extrapesado subiram 350%, na comparação com o mesmo período do ano passado.

Compare o modelo brasileiro com o novo Actros
Actros 'brasileiro'

Fonte: G1