Mercedes-Benz já vendeu 18 caminhões autônomos para colher cana 24h por dia

Mercedes-Benz já vendeu 18 caminhões autônomos para colher cana 24h por dia

Mercedes-Benz já vendeu 18 caminhões autônomos para colher cana 24h por dia

Modelo extra-pesado Axor 3131 está sendo lançado simultaneamente no Brasil e Alemanha, mas já opera em SP

Ainda vai levar um bom tempo para vermos carros autônomos particulares rodando pelas ruas brasileiras -- de fato, o mundo todo ainda discute tecnologias, leis mais específicas e, claro, valores para este tipo de tecnologia sobre rodas. Mas também é consenso entre especialistas que ônibus (sobretudo aqueles de rodam em corredores especiais e segregados) e caminhões devem usar a tecnologia autônoma mais cedo, inclusive em nosso país. No caso dos últimos, isso já aconteceu.

Embora esteja sendo apresentado neste momento em Hanover (Alemanha), no Salão Internacional de Veículos Comerciais (IAA 2018), o caminhão autônomo para uso em fazendas já funciona em testes de aplicação real no interior do estado de São Paulo. Segundo a Mercedes-Benz, o modelo extra-pesado  Axor 3131 já é capaz de trabalhar no corte de cana por 24 horas, sem intervalo e sem atuação direta do condutor.

Parece algo promissor: segundo a fabricante, 18 unidades já foram vendidas por antecipação, sendo que a expectativa é vender outras 20 até o final deste ano. Infelizmente, porém, a Mercedes-Benz se recusa a divulgar valores publicamente neste momento -- um Axxor 3131 "comum", na configuração 6x4 a diesel, custa iniciais R$ 310 mil, mas o comprador sempre acaba fazendo alterações específicas para o seu uso, que alteram o valor.

 Fabricado em parceria exclusiva com a Grunner, empresa de tecnologia para o campo, o fora-de-estrada é controlado por sistema que inclui piloto automático, GPS e geolocalização. De toda forma, para funcionar a contento precisa de bancos de dados complexos contendo trechos mapeados de fazendas, com especificações como inclinação, tipo de solo, carga de operação e outras variáveis.

Assim, com banco de dados internos e de satélites, o Axor 3131 atua se movimenta ao lado de colhedoras de cana, também de condução autônoma, com velocidade média de 6 km/h na área da colheita. Apesar da tecnologia empregada, o condutor fica na cabine, ao menos no momento atual, como supervisor da operação.

Terminado o carregamento, o motorista assume o controle do modelo para fazer o descarregamento da cana coletada para os treminhões de carga.

Se toda a operação de testes funcionar a contento, a Mercedes-Benz do Brasil espera começar a negociar o veículo com outros países da América Latina. Ainda assim, como dissemos, a circulação destes veículos é restrita ao campo. Para que caminhões comecem a rodar livremente por rodovias, é necessário cumprir o mesmo processo de carros comuns, inclusive no que diz respeito a leis.
Fonte: UOL