FPT INDUSTRIAL LEVA AO IAA 2018 MOTORES F1A E F1C PRONTOS PARA NOVA ETAPA DA NORMA EURO 6

FPT INDUSTRIAL LEVA AO IAA 2018 MOTORES F1A E F1C PRONTOS PARA NOVA ETAPA DA NORMA EURO 6

FPT INDUSTRIAL LEVA AO IAA 2018 MOTORES F1A E F1C PRONTOS PARA NOVA ETAPA DA NORMA EURO 6

No IAA 2018 em Hannover, na Alemanha, a FPT Industrial fortalece o compromisso com o desenvolvimento da tecnologia de motores a diesel, tendo em vista a introdução da quarta etapa (Step D) da Norma Euro 6 na Europa. A regulamentação será aplicada nos veículos comerciais pesados e ônibus registrados a partir de 1º de setembro de 2019. Durante uma das maiores mostras de veículos comerciais do mundo, a FPT Industrial exibe um trem de força híbrido diesel/elétrico com o motor líder de vendas F1A. É a primeira vez que o motor de 2,3 litros é apresentado em uma configuração para aplicações em veículos pesados. Também em destaque está o motor F1C de 3 litros, dono do maior desempenho da categoria, chegando a 210 hp e até a 470 Nm de torque.
O trem de força híbrido a diesel é composto por um motor F1A Euro 6 Step D e tem uma faixa de potência que vai de 136 a 156 hp. O motor, pela primeira vez com essa configuração de homologação específica, é apresentado em uma configuração híbrida paralela, que melhora ainda mais as baixas emissões. O trem de força também apresenta outros elementos, como a transmissão manual 2835.6, a caixa de transferência e os eixos traseiros NDA. Para ficar em conformidade com Norma Euro 6 Step D, a série F1 da FPT Industrial adotou uma solução própria que utiliza a recirculação de gás de escape (EGR) em conjunto com a redução catalítica seletiva (SCR), como a melhor solução em aplicações de veículos comerciais leves.

O motor F1A tem um deslocamento de 2,3 litros e combina a menor taxa de emissão de poluentes da categoria com as qualidades de um motor a diesel de última geração. Ele apresenta excelente durabilidade e baixas emissões de NOX. Em 2016, foi completamente redesenhado e o desenvolvimento focou na diminuição de atritos, na otimização do sistema de resfriamento e na adoção de um deslocamento variável da bomba de óleo, o que levou à redução do consumo de combustível e do custo total de propriedade. Além disso, em relação à aplicação de veículos comerciais leves (LCV), o F1A equipa a van IVECO Daily Blue Power, vencedora do International Van of the Year 2018. Para melhorar ainda mais o consumo de combustível e o desempenho, foi introduzido um novo turbocompressor eletrônico com geometria variável.

A série F1 da FPT Industrial conta com uma trajetória de mais de 35 anos em veículos comerciais. Atualmente, no setor de LCV em especial, a FPT Industrial é a líder do mercado europeu, com mais de 300.000 unidades produzidas ao ano. Os motores da série F1 apresentam eficiência, melhor desempenho da categoria e longos intervalos entre revisões. A série F1 tem todas as certificações mundiais de emissão (da Euro 3/III à Euro 6d/VI D, JP09 e EPA17) e é o primeiro motor LCV pronto para a regulamentação RDE de 2020. Com a introdução da Norma Euro 6 Step D, o motor F1C de 3 litros também apresentará maior desempenho e a homologação de serviços pesados, alcançando o melhor desempenho da categoria com 210 hp e até 470 Nm de torque. Os motores F1 estão disponíveis em instalações transversais e longitudinais, nas versões a diesel, gás natural comprimido (GNC), gás natural liquefeito (GNL) e híbrida.
Especificações do F1A Euro 6 Step D para serviços pesados
Arquitetura: motor de 4 cilindros em linha
Admissão: turbocompressor eletrônico com geometria variável e aftercooler
Injeção: Common Rail de 1600 bar
Válvulas por cilindro: 4
Deslocamento (l): 2,3
Diâmetro interno (mm): 88
Curso (mm): 94
Faixa de potência em hp (kW): de 136 a 156 (100 a 114), a 3.600 rpm
Faixa de torque em Nm: de 350 a 380, a 1.500 rpm
Intervalos entre revisões (km): até 50.000 (dependendo da tarefa)
Peso (em kg): 204
ATS: EGR de alta pressão + DPF ClosedCoupled + SCR

FAMILIAS NEF E CURSOR
Os motores das famílias NEF e Cursor (faixa de deslocamento de 4,5 a 12,9 litros) também estarão prontos para a Norma Euro 6 Step D. A FPT Industrial está focando em atividades de pesquisa e desenvolvimento para continuar sendo a líder no campo de trem de força industrial e uma referência no fornecimento das soluções de trem de força mais econômicas da nova etapa. A marca tem como objetivo ficar em conformidade com os novos limites de emissão, garantindo o impacto mínimo na arquitetura do veículo e o menor aumento possível no custo. Esse objetivo, neste caso, será alcançado por meio da tecnologia HI-eSCR. A inovadora tecnologia patenteada, que tem como base mais de 25 anos de experiência e mais um milhão de motores produzidos, permite que nossos motores atendam às normas Euro 6 Step D sem precisar recorrer à EGR, garantindo uma eficiência na conversão de NOx bastante alta (mais de 95%, em relação a 80-85% dos concorrentes que adotam a EGR).

Com base na linha de motores de ponta da FPT Industrial, o motor Euro 6 Step D mantém o mesmo equipamento de base do motor Euro 6 Step C, permitindo que os clientes mantenham os mesmos recursos líderes da categoria, como o custo total de propriedade (TCO) reduzido. A chave para a otimização da eficiência de combustão é a alta pressão do cilindro e as altas pressões do bico injetor. Para atingir esses objetivos, já foram feitas alterações importantes no design do cárter e no cabeçote do cilindro do Euro 6 Step C, aumentando a rigidez estrutural e eficiência.

Os motores apresentam injeção Common Rail de última geração, com picos de pressão de até 2.200 bar. Uma unidade de controle gerencia os parâmetros do motor e controla precisamente o sistema após o tratamento. A unidade foi desenvolvida para otimizar o acondicionamento e integrar totalmente todas as funções do motor, da SCR e do filtro de partículas de diesel (DPF). No caso dos motores da série Cursor que usam o turbocompressor com geometria variável, o controle eletrônico é aplicado para otimizar a resposta à carga em baixas velocidades e para aumentar a eficácia do freio motor. Além disso, todos os motores usam a válvula de freio motor tipo flap.

Para garantir o melhor desempenho ambiental, os motores são equipados com sistemas de respiro em circuito fechado. Por meio do regime de combustão otimizado, as emissões de partículas para fora do motor são muito baixas. Isso significa que a regeneração forçada/estacionada do filtro não é necessária, ou seja, uma característica importante em termos de consumo de combustível e manutenção periódica.

Além disso, visto que o motor respira apenas com ar limpo filtrado, no lugar de gases recirculados típico das soluções que utilizam EGR, o gasto do motor é reduzido, os intervalos de troca de óleo são maiores e a quilometragem entre revisões chega a 150.000 km, sem um tanque de óleo maior. Isso também traz vantagens em termos de custos operacionais e paradas apenas para manutenções programadas.
Fonte: Acessória de Imprensa